Polícia


CRIME ELEITORAL - MP indicia Sônia Chaves por suspeita de compra de votos




A deputada e candidata Sônia Chaves (PSDB) foi indiciada pelo Ministério Público por compra de votos, na terça-feira (25). A ação se deu devido a candidata tentar “iludir” alguns moradores da invasão que ficou conhecida por “Loteamento do Boa Vista”.

Na ação a promotora Cristiane Vieira de Araújo Mota pede para que o caso seja investigado em no máximo 48hs. 
A ação se deu devido a várias denúncias de moradores que, após a ação de despejo por parte da justiça a pedido da Economiza, acusaram a deputada e candidata de ter prometido aos invasores que, “se caso votassem nela, ela regularizaria a área, bem como estava incentivando a invasão”.

Da invasão:

Aproximadamente três mil famílias foram cadastradas por uma associação para ocuparem um terreno localizado ao lado do bairro Boa Vista. A proposta da associação, diga-se de passagem já foi declarada de utilidade pública para o município, era lutar pela regularização da área para fins de moradia, dando apoio jurídico e fazendo o cadastramento de todos os ocupantes do terreno e para isso estava cobrando taxa de R$ 50,00 junto aos invasores, sendo destes, R$ 40,00 para serviços de topografia, porém após a reintegração de posse do terreno, as portas da tal associação está sempre fechada e ninguém aparece para comentar o caso. Ainda de acordo com a associação, não havia qualquer garantias para que os ocupantes permanecessem na área, porém não é o que disseram alguns invasores.  De acordo com Robério Bezerra da Silva (44), casado e pai de dois filhos, a associação deu 100% de certeza de que os invasores ficariam no local, citando inclusive trechos da Constituição Federal onde trata do direito a moradia. "Eles me disseram que tenho direito por lei de ficar na área, porém eu teria de pagar a taxa de R$ 52,00". Já o presidente da associação, Valdiney Cardoso, desmentiu essa informação e disse que nunca foi cobrada qualquer taxa de ocupação dos moradores, o único valor arrecadado, eram advindos de colaboração dos associação, "como é feito em qualquer ong sem fins lucrativos".
Reunião da Associação com moradores

Cerca de 800 pessoas presentes

Postar um comentário

0 Comentários