Page Nav

HIDE

CLDF - Campanha Abuso Não

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Preso grupo de roubo e furto de veículos




A Polícia Civil do Distrito Federal, por intermédio da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), deflagrou, nesta terça-feira (25), a Operação 020 para cumprimento a mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Valparaíso de Goiás, Luziânia, Novo Gama (GO) e em Paracatu (MG). Trata-se de repressão a um grupo criminoso especializado no roubo, mediante restrição de liberdade, e furto de veículos.

Durante a operação, foram presas dez pessoas, sendo elas: A.M.M.S., 40 anos, vulgo Marquinho Paracatu; A.R.B., 37; C.B.S., 33; J.A.B.E., 41, vulgo Paraíba; R.N.M., 31; R.A.R., 26; M.P.A., 21; F.S.S., 19, vulgo Félix; J.M.A.S., 31, vulgo Galego; e L.Y.O.S., 23, vulgo Guri. Também foram apreendidas quatro armas, veículos e uma motocicleta.

Os investigados responderão, na medida de suas respectivas condutas, pela prática dos crimes de roubo circunstanciado, furto qualificado, receptação, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e de uso permitido, corrupção de menores, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e organização criminosa.

ATUAÇÃO
De acordo com as investigações, o grupo atuava nas regiões do SIA, área central (Rodoviária) e Asa Sul (Hospital de Base), e nas cidades de Taguatinga (Feira dos Goianos e Praça do DI), Ceilândia, Gama, Planaltina, Novo Gama (GO), Valparaíso de Goiás (GO) e Luziânia (GO). Os veículos, produtos do crime, eram destinados à receptação para fins de desmanche na cidade de Paracatu (MG), onde as peças e os acessórios eram disseminados entre oficinas, autopeças e ferro velhos.

“Marquinho Paracatu” é apontado com um dos maiores receptadores interestaduais de veículos roubados e furtados do Distrito Federal e Entorno, possuindo articulação com diversas quadrilhas. Conforme apurado, ele recebia e encomendava carros para fins de desmanche e revenda de peças e partes dos veículos em sua oficina/autopeças, situada em Paracatu (MG).

Foram, aproximadamente, oito meses de investigações. Nesse período, vários veículos foram localizados e recuperados pela DRFV/PCDF, bem como flagrados em algumas ocasiões pela PMDF, PMGO e pela PRF, sendo reunidos até o momento 40 ocorrências em que integrantes do grupo estavam envolvidos.

Ressalta-se que além do roubo com restrição à liberdade, a quadrilha também se especializou na subtração das chaves de carros das vítimas sem que elas percebessem. Com as chaves, os criminosos monitoravam o proprietário do veículo enquanto outro comparsa localizava o automóvel e furtava o bem.

A Operação 020 contou com a participação de cem policiais, recebendo o apoio das Divisões de Operações Aéreas e Especiais (DOA e DOE/PCDF). Além disso, a Polícia Rodoviária Federal também atuou em conjunto à PCDF; assim como colaboraram a PCGO, PMGO e PMDF. 





Divisão de Comunicação/DGPC


Nenhum comentário




Latest Articles