Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


ATROPELAMENTO - Avenida Alagados volta a ser palco de tragédia. Ciclista morre atropelado

Confirmando as estatísticas de que a principal avenida de Santa Maria é uma das vias mais perigosas do DF por proporção, a Avenida Alagados voltou a ser palco de mais uma tragédia no início da noite de hoje (15/01), por volta da 19 horas, quando um homem foi atropelado e teve a cabeça esmagada por uma viatura do Corpo de Bombeiros.



Por Celso Alonso - Agência Satélite

De acordo com informações a vítima da vez foi Francisco Almir de Paulo, 45 anos, casado e pai de filhos, estava andando de bicicleta na calçada ao lado da via, na altura da CL 116, sentido norte/sul, em frente a uma drogaria, quando ao desequilibrar em um desnível, caiu na via e teve sua cabeça esmagada pela roda traseira direita da viatura ABT 25, que no momento estava se deslocando para atender uma ocorrência. De acordo com informações do 18º GBM/Santa Maria, Cel. Flávio Moraes, a vítima era cunhado de um colega de farda que no momento estava na qualidade de “Chefe dos Condutores”. Após a tragédia e consequente acionamento do resgate, cerca de vinte minutos após, chegou ao local, registrou o acidente e retornou para quartel. Após contato com a esposa, ficou sabendo que o cunhado havia “caído da bicicleta”. Ao perguntar as características do veículo, retornou ao local e reconheceu a vítima por uma tatuagem na perna. “Uma tragédia, quando o colega levantou o pano que cobria o corpo e viu que era seu parente, ficou desesperado. A atitude abalou todos os colegas que estavam atendendo a ocorrência”, disse.

Ainda de acordo com Moraes, o acidente foi uma tragédia sem precedentes. Segundo ele, a viatura parou em uma faixa para a travessia de pedestres, cerca de cinco metros do local do atropelamento e após o seu deslocamento, atingiu a vítima. “O motorista ouviu um barulho estranho e um colega que identificou algo no asfalto, cerca de quinze metros adiante e ao pararem para ver o que era aquilo, se deram conta que se tratava do atropelamento”, explicou.

De acordo com populares, a vítima já havia se desequilibrado momentos antes e foi amparado por populares que notaram que aparentava está alcoolizada. “Não deu dez minutos que tínhamos ajudado ele se levantar e aconteceu a tragédia. Ele demonstrava estar bêbado”, disse uma testemunha.

A ocorrência foi atendida pela viatura 2403 – PT 46, comandada pelo Sgto Robson que preservou o local até a chegada da perícia e o rabecão para recolher o corpo.

No momento da perícia, vários agentes do CBM, PM e Detran tiveram que fazer um paredão humano para impedir que curiosos tirassem fotos devido a gravidade da cena.

O curioso é que a vítima trazia consigo algumas peças de roupas em uma sacola, caracterizando que estava fora de casa a algum tempo.

A ocorrência foi registrada na 33ª DP que ficará a cargo de investigar as circunstâncias do acidente.

Memória

A Avenida Alagados já foi palco de várias tragédias de grande proporção, entre as quais um acidente ocorrido em 2010, quando um Policial Militar bateu a moto que guiava em um poste de energia. A batida foi tão forte que a moto parou aproximadamente 500 metros do corpo que ficou totalmente desfigurando. O velocímetro da motocicleta travou em 175 km e a velocidade da via era de 60 km.


Em 2014, foram registrados mais de 20 acidentes na via, onde cinco pessoas perderam a vida.












Nenhum comentário




Latest Articles