Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


BRASÍLIA - Mulher é presa em flagrante após tentar vender item roubado na internet

Vítima encontrou anúncio do item em um site de vendas, simulou compra e, em ação com a polícia, marcou encontro com a golpista

Ana Luiza Campos
ana.campos@jornaldebrasilia.com.br


Uma mulher foi presa em flagrante, no início da manhã desta quarta (4), ao tentar vender uma câmera fotográfica que havia sido roubada na noite de segunda (2). Uma ação policial foi responsável pela apreensão após denúncia da vítima que encontrou seu pertence sendo anunciado em um site de vendas.

Vítima de roubo, um homem que não quis se identificar, foi a 4ª Delegacia de Polícia, no Guará II, na terça (3). A casa dele havia sido arrombada no dia anterior e vários itens foram roubados. No dia seguinte ao furto, a vítima encontrou um dos pertences levado da residência - uma câmera fotográfica de alto padrão -, sendo anunciado em um site de compras. O rapaz, então, simulou fechar negócio com a golpista e marcou um ponto de encontro para a entrega do produto.

Ação policial
A polícia marcou, para às 8h da manhã desta quarta (4), um encontro da vítima com o golpista, em um estabelecimento no final da Asa Norte. Renata Rosa de Freitas, de 28 anos, foi surpreendida pelos agentes no local. Ela foi presa em flagrante e levada à Delegacia do Guará, onde está detida.

 A criminosa chegou a afirmar que havia comprado a câmera de um desconhecido em uma feira, em Taguatinga, mas após inspeção policial, foi constatado que o equipamento é o mesmo roubado na casa do denunciante. Apesar disso, o delegado da 4ªDP, Rodrigo Pereira Larizzatti, diz que "ainda não há como afirmar se ela foi autora do furto". E acrescenta que  as investigações vão continuar. "É claro que há mais pessoas envolvidas", afirmou.

 Renata vai responder por receptação e pode pegar até 4 anos de prisão.

"Feiras do rolo virtuais"
Larizzatti (foto) explica que os crimes de estelionato (falsas vendas) e anúncio de produtos de procedência suspeita tem acontecido com frequência no comércio informal. "Esses sites de vendas estão virando feiras do rolo virtuais", explicou ele. O delegado conta ainda que este é o terceiro caso do ano em que a 4ª DP consegue recuperar itens roubados após anúncio de vendas no mesmo site. 

Orientação 
O delegado ressalta que as pessoas nunca devem agir sozinhas em situações como esta. Ele explica que "quando uma vítima de furto ou roubo identificar um produto pessoal em um site desses, deve se dirigir à delegacia. A polícia vai auxiliar na recuperação do objeto". Ele ainda aconselha que a conduta deve ser seguida mesmo se a pessoa não tiver certeza absoluta de que o item a pertence. 


Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

Nenhum comentário




Latest Articles