Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Mesmo com ordem judicial, homem morre à espera de UTI no DF

Motorista foi internado com pancreatite, mas não houve transferência.

Saúde diz que tentou vaga e que ele recebeu cuidado 'semelhante' na UPA.

Um motorista de 35 anos morreu no Distrito Federal na manhã deste sábado (28), após três dias na fila de espera por um leito de UTI. Carlos Guedes Santana foi internado em estado grave na terça-feira na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Samambaia, diagnosticado com pancreatite. A Secretaria de Saúde diz que foi notificada do caso e sabia da gravidade do caso, mas não conseguiu vaga nas UTIs públicas e conveniadas.

"A gente parte do pressuposto de que houve omissão, e que isso veio a contribuir para o óbito dele", afirma a tia de Carlos, Edna Santana. Neste sábado, amigos e familiares prestaram as últimas homenagens ao motorista, que deixou quatro filhos pequenos. "Lutamos, fomos atrás de tudo, mas é sempre negado. Espera, fica para depois", diz o pai, Francisco Santana.Ainda segundo a pasta, o paciente ocupou um leito especial na UPA de Samambaia e recebeu os "mesmos aparelhos e profissionais" de uma UTI convencional. Na sexta (28), a Justiça do DF concedeu liminar para internação imediata, mas a ordem não foi cumprida a tempo. 

Leitos
Dados da secretaria afirmam que o Distrito Federal tem 440 leitos de UTI disponíveis na saúde pública. Desse total, 87 estão em unidades privadas conveniadas. O número é insuficiente para atender a demanda, resultando em uma longa fila de espera.

Nascido há três semanas no Hospital Regional de Taguatinga, o bebê Gabriel precisa de uma cirurgia complexa no coração. A família afirmou à TV Globo que conseguiu uma decisão judicial no dia 11 deste mês, que determina a realização do procedimento no Instituto do Coração. Até este sábado (28), a criança continuava internada à espera da operação.

"Eu me sinto impotente, não tenho potência nenhuma. Se eu tivesse dinheiro, ele não estaria assim", afirma a avó de Gabriel, Flávia Gonçalves.

Horas depois de conversar com a reportagem, a família recebeu uma boa notícia. A Secretaria de Saúde informou que conseguiu uma vaga no instituto, e que a transferência seria realizada ainda neste sábado (28).


Fonte G1/DF

Nenhum comentário




Latest Articles