Novos conselheiros tutelares do Distrito Federal podem ficar sem salários


A Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude tem, segundo o SIGGO, um total disponível de R$ 33.482.460,32, para um gasto com pessoal de R$ 166.073.875,68 mês.

Por Ivan Rodrigues – A eleição de escolha dos novos conselheiros tutelares aconteceu neste domingo (04). O pleito foi dividido em duas etapas. O teste específico aconteceu no dia 05 de junho. O processo deste ano prevê a eleição de 200 representantes e 400 suplentes. Os salários são de R$ 4,8 mil.

A Secretaria da Criança informou que o número de inscrições foi quase cinco vezes maior que o último processo seletivo realizado em 2012. Neste ano, foram (26.558) inscritos e em 2012, (5.407).

O que ainda não sabem os duzentos novos conselheiros a serem eleitos é que a Secretaria da Criança terá muitas dificuldades em pagar R$ 960 mil a eles todos os meses. Analisando o quadro de detalhamento das despesas da Secretaria de Estado de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude disponível no SIGGO, observamos um total de R$ 33.482.460,32, para um gasto com pessoal de R$ 166.073.875,68 mês.

O dinheiro do fundo previdenciário (IPREV) e o aumento de ICMS de alguns produtos, como bebida e cigarro, vão permitir que o Executivo pague os servidores em dia até janeiro. O dinheiro do (IPREV) vai acabar em janeiro. E o governo ficará novamente com o pires nas mãos.

Não só os conselheiros tutelares, mas os servidores efetivos da pasta podem amargar um fevereiro de contra-cheque sem cifras positivas esperadas.



Fonte - Blog do Callado

Postar um comentário

0 Comentários