Agefis derruba jardim de comércio na Asa Norte, em Brasília

Cerca de 15 vasos de plantas foram destruídos por tratores na 108 Norte. Local não é passível de regularização e não tem amparo legal, diz Agefis.

Jéssica NascimentoDo G1 DF

Agefis utiliza tratores para retirar jardim na Asa Norte, em Brasília (Foto: Eduardo Borges/Arquivo Pessoal)

Servidores da Agefis derrubaram um "puxadinho" na quadra 108 Norte, em Brasília, no início da tarde desta sexta-feira (19). Revoltados, comerciantes que utilizavam o local como jardim disseram que o órgão agiu com "truculência". Segundo eles, cerca de 15 vasos de plantas foram destruídos pelos tratores.

Ao G1, a Agefis informou que o local é considerado uma invasão em área pública por um comércio não passível de regularização e sem qualquer amparo legal. A operação contou com o apoio da Novacap, Polícia Militar, Terracap, Detran e Caesb.

"A área não era invadida, não atrapalhava ninguém, pelo contrário. O jardim deixava o local bonito, com uma arquitetura que Brasília merece. Agora, o local está sujo, com entulhos e bagunça. Duvido que a Agefis irá retirar tudo isso", afirmou.

O empresário Eduardo Borges, de 55 anos, está construindo um restaurante ao lado do "puxadinho". Indignado com a ação, o homem disse que servidores da Agefis destruíram parte do suporte de toldo do comércio dele.

Segundo o representante da Lac Engenharia, prédio ao lado do jardim, Marcelo de Paula, a situação foi "egoísta" e "sem necessidade". Para ele, o GDF precisa focar em outras ações, como combater a violência e a falta de médicos na Saúde.

"Vieram três carros de polícia e 18 fiscais. Pra que tudo isso? Eles chegaram derrubando tudo, quebrando tudo. Não houve notificação. Agora, como o local está lotado de entulhos, acredito que pode ocasionar diversos acidentes. Espero que a Agefis venha limpar tudo."

Empresário Eduardo Borges, de 55 anos, reclama de derrubada da Agefis (Foto: Jéssica Nascimento/G1)


Fonte - G1/Distrito Federal

Postar um comentário

0 Comentários