SAÚDE PÚBLICA -- Leitos de UTI aumentam 51% em seis anos em Goiás

Este percentual é superior à média nacional, que foi de 28,38%

Por Goiás Agora 


O Estado de Goiás se destaca no cenário nacional apresentando um aumento de 51% no número de leitos SUS de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), entre 2010 e 2016. Este percentual é superior à média nacional, que foi de 28,38%. Goiás saiu de 458 leitos para 695. A previsão é de inaugurar mais 15 leitos em breve, o que elevará para 710 leitos de UTI no Estado de Goiás, com aumento de 55,02%.

O secretário da Saúde, Leonardo Vilela, enumera os motivos dessa expansão. “Aumentamos em mais de 50% de leitos de UTI em unidades de Referência Estadual, hospitais da rede Hugo, e, especialmente, com a inauguração do Hospital de Urgências Otávio Lage de Siqueira (Hugol)”, ressalta.

Além disso, merece destaque a política implantada pelo Governo de Goiás, a partir de 2012, que cofinancia leitos de UTI na rede filantrópica e privada, ao teto máximo de R$ 1.100,00 por diária, o que motivou os hospitais privados a oferecerem mais leitos de UTI ao SUS. Esse cofinanciamento quase triplica o valor da diária de leitos de UTI para hospitais privados fornecerem leitos para o SUS, já que a tabela paga pelo Ministério da Saúde está totalmente defasada.

Atualmente, são cofinanciados pelo Estado 296 leitos, o que equivale a um repasse mensal de R$ 3.495.521,00. “Essas duas ações, por parte do Estado de Goiás, são pioneiras e exemplos de decisões estratégicas para a Saúde do Estado”, avalia Leonardo Vilela.

O Ministério da Saúde preconiza que entre 4% a 10% do total de leitos SUS sejam de leitos de UTI. O Governo de Goiás, por meio de um planejamento com a Secretaria da Saúde, criou a Rede Hugo, com 11 grandes hospitais, sendo três deles, em fase final de obra (Hugo Uruaçu, Hugo Santo Antônio do Descoberto e Hugo Águas Lindas), que darão ao Estado mais de 8% do total de leitos SUS, como leitos de UTI.

Mais 10 leitos de UTIs na região Sudoeste
A população da Região Sudoeste do Estado contará com mais dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento dos casos graves ainda este ano. Os leitos estão instalados no Hospital Municipal de Quirinópolis. A obra e a aquisição dos equipamentos foram orçados em R$ 2,5 milhões. Para que os leitos fossem viabilizados foi preciso o apoio da Secretaria e do consórcio intermunicipal de saúde instalado na região.

Para o custeio desses leitos, a Pasta complementará o valor de R$ 478,72, atualmente pago pelo Ministério da Saúde por diária de UTI, em até R$ 621,28, totalizando o valor de R$ 1.100,00. Com isso os leitos de UTI do município de Quirinópolis serão regulados pelo Complexo Regulador Estadual.

Uma das parcerias da Secretaria da Saúde com o município de Quirinópolis é o consórcio intermunicipal de saúde. Os consórcios são instrumentos de gestão que têm como objetivo garantir a oferta de serviços de Saúde para o cidadão que mora no interior do Estado. O modelo permite a formação de parcerias por dois ou mais entes da federação para a realização de objetivos de interesse comum, em qualquer área de desenvolvimento de políticas públicas. Isso representa saúde mais próxima da população e economia de recursos públicos. Assessoria de Comunicação da SES.


Fonte - Goiás Agora 

Postar um comentário

0 Comentários