PL garante assistência psicológica em órgãos públicos do DF no combate aos casos de assédio contra mulheres


Em sessão ordinária na tarde desta terça-feira (26), no plenário da CLDF, o deputado Reginaldo Sardinha (Avante) aprova seu primeiro Projeto de Lei. A propositura de nº 251/19 garante uma assistência psicológica e sigilosa em órgãos da administração pública do DF. O objetivo é inibir os casos de assédio contra mulheres o ambiente de trabalho.

Resultado de imagem para deputado reginaldo sardinhaO parlamentar agradeceu ao colegiado pelo apoio a causa. Além de frisar que o assunto é de suma importância e delicadeza. “Muitas vezes as mulheres deixam de denunciar por medo de retalhações e pressão. O ambiente de trabalho tem que ser um local onde todos se sintam seguros”, pontuou o distrital.

Sardinha lembrou ainda que o PL é uma abertura para o campo de trabalho dos psicólogos. “É uma forma de abraçar essas mulheres e por outro lado colocar em prática o atendimento de profissionais da psicologia”, disse. A proposição foi aprovada em primeiro e segundo turno.

Servidoras grávidas do sistema penitenciário
Resultado de imagem para Servidoras grávidas do sistema penitenciárioAlém do PL, o deputado levou ao plenário um requerimento que cobra informações do Executivo sobre o regime de trabalho das agentes penitenciárias grávidas no sistema. De acordo com o relato e documentos, as agentes foram proibidas de realizarem plantões, passando assim a serem obrigadas a frequentar o expediente sem hora para ir embora.


Fonte - Ascom Gabinete do Deputado Reginaldo Sardinha

Postar um comentário

0 Comentários