POLÍCIA Educadora é assassinada com golpes de tesoura ao chegar em casa

A vítima morava sozinha e ao chegar em casa foi atacada por um homem que já estava dentro de sua residência

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

A educadora infantil Angélica de Figueiredo Lima, 42 anos, morreu após ser torturada na casa em que morava, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O caso aconteceu na noite desta segunda-feira (23/09/2019) e a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) estiveram no local e investigam a morte.

Segundo informações do jornal O Dia, a vítima morava sozinha e, ao chegar em casa, por volta das 20h, foi atacada por um homem que já estava dentro de sua residência. Angélica foi agredida com socos e golpes de tesoura.

A educadora conseguiu ligar para a irmã, Ângela Nunes, e pedir ajuda. De acordo com a Polícia Militar, o 7º BPM (São Gonçalo) foi acionado, mas encontrou a casa da vítima aberta, porque ela já havia sido levada por Ângela para o Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê. Angélica não resistiu aos ferimentos.


Nas redes sociais, a creche e a escola em que Angélica trabalhava em Niterói lamentou a perda da professora. “Sua dedicação e cuidados com as crianças, amigos de trabalho e pais, sempre serão lembrados”.

Fonte - Metrópoles


Postar um comentário

0 Comentários