Diarista do Rio recebe auxílio emergencial em dobro e tenta devolver parte do valor

Jailma recebeu R$ 1,2 mil reais da primeira parcela do benefício. Superintendente da Caixa diz que situação é atípica.

Diarista tenta devolver dinheiro a mais que ganhou de auxílio emergencial

A diarista Jailma ficou surpresa ao perceber que recebeu o valor do auxílio emergencial do Governo Federal em dobro. A moradora de Benfica, Zona Norte do Rio, busca informações sobre o que deve fazer para devolver o valor a mais depositado na sua conta.

“Eu como sou diarista, não tenho carteira assinada, pago o meu INSS individual e a pandemia afetou sim muito a minha renda”, disse Jailma.

“Fiz a minha inscrição no auxílio. Quando a gente entrou lá no aplicativo da Caixa tem, para minha surpresa, eu tinha um saldo de R$ 1,2 mil referente a minha parcela. Um valor correspondente a quem é mãe solteira, quem é chefe de família e eu não sou mãe solteira, né? Eu tenho um esposo que tem a renda mensal dele também aqui em casa”, completou.

Jailma mora com a filha e o marido. Ela desconfia que o sistema deve ter reconhecido ela como “mãe solteira”, grupo que têm direito ao valor em dobro, por causa de informações desatualizadas no cadastro único.

“Então eu entendi o que? Que eles pegaram os dados que eu tinha lá no cadastro único, mesmo desatualizado, porque há dois anos eu fiz esse cadastro. Está faltando informação e do meu esposo. Não tem documentação dele, só minha e da minha filha. Eu entendi que, a partir das informações do cadastro único, eles aprovaram como mãe solteira”, explicou.

O superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Luciano Medeiros de Castro, disse que esse tipo de erro é muito “difícil de acontecer”. Segundo ele, o processo de devolução pode ser entendido em qualquer agência da Caixa Econômica.

“Ela é realmente um exemplo. O processo de devolução é uma competência do Ministério da Cidadania. Essa é uma informação que pode ser obtida em uma agência da Caixa”, afirmou o superintendente.


Fonte - RJ1

Postar um comentário

0 Comentários