DISTRITO FEDERAL - Sistema prisional do DF registra a primeira morte de preso por coronavírus

Álvaro Henrique do Nascimento Sousa, de 32 anos, era detento da Papuda e estava internado no Hospital Regional da Asa Norte

SES-DF/DIVULGAÇÃO

Um interno da Penitenciária do Distrito Federal 1 (PDF 1), localizada no Complexo da Papuda, morreu nesta terça-feira (19/05) em decorrência do novo coronavírus. O Metrópoles apurou que ele tinha comorbidades e estava internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) desde o último dia 3.

Esta é a primeira morte de detento no sistema prisional do Distrito Federal. Trata-se do 64º óbito registrado na capital do país, de um total de 68, segundo o mais recente boletim do GDF.Álvaro Henrique do Nascimento Sousa, 32 anos, era portador de tuberculose e de HIV.

O policial penal Francisco Pires de Souza, 45 também foi internado na unidade com Covid-19 e não resistiu. A morte dele ocorreu no domingo (17/05).


O Sistema Penitenciário do Distrito Federal registra, até o momento, a marca de 748 contaminados pelo novo coronavírus. São 548 internos e 200 policiais penais infectados. Com relação ao total de servidores, 90 já se recuperaram da doença.

Foram aplicados 3,1 mil testes no sistema penitenciário, o que corresponde a um resultado positivo a quatro exames feitos. A incidência da doença nas prisões é de 4.081 casos por 100 mil habitantes, de acordo com dados divulgados pelas secretarias da Saúde e da Segurança Pública na segunda-feira (18/05).

Quatro policiais penais estão internados com a Covid-19, sendo um no Hran e três na rede hospitalar particular do DF. Os demais apresentam sintomas moderados e foram afastados das atividades. Os recuperados já retornaram aos postos de trabalho.

Em nota, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) informou adotar medidas para proteger os apenados e servidores desde os primeiros casos de contaminação. “O trabalho de prevenção e de enfrentamento à Covid-19 no sistema prisional é realizado de forma alinhada com a Secretaria de Saúde, a Vara de Execuções Penais e o Ministério Público do Distrito Federal MPDFT”, diz o texto.

A Secretaria de Segurança Pública explicou ainda que os detentos com algum tipo de agravamento no estado de saúde são imediatamente encaminhados para o Hran. Os demais contaminados permanecem acompanhados por equipes de saúde nas próprias unidades prisionais.

Dos policiais penais confirmados com a doença, 11 são do Centro de Detenção Provisória (CDP), 12 do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), 26 da Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I), 29 da Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II), 17 do Centro de Progressão Penitenciária (CPP), 10 da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE), um da Penitenciária Feminina do DF (PFDF) e quatro servidores da Sesipe.
Recorde de mortes

O Distrito Federal computou, nessa segunda-feira (18/05), recorde de mortes provocadas pelo novo coronavírus: foram oito óbitos divulgados pela Secretaria de Saúde (SES-DF) em 24 horas. Mais um falecimento foi comunicado nesta terça (19/05). Trata-se de um morador de Águas Claras, de 76 anos, que estava internado no Hospital das Forças Armadas (HFA), no Cruzeiro.

Com as novas ocorrências, a capital do país soma 68 mortes por Covid-19, sendo que quatro vítimas moravam em cidades do Entorno. Ao todo, 288 pessoas estão internadas em hospitais em decorrência do novo coronavírus, sendo que 121 precisam do suporte de unidades de terapia intensiva (UTIs).


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários