Homem confessa que estuprou e matou Maria Eduarda; ‘Ele a sufocou até ela ficar desacordada’

Homem confessou ter estuprado e matado a adolescente (Reprodução/Twitter)

A Polícia Civil prendeu o suspeito de matar a jovem Maria Eduarda, de 15 anos, na cidade de Formiga, no Centro-Oeste mineiro. Ele estava em uma padaria da região quando foi localizado, na manhã desta segunda-feira (8). O homem foi ouvido pela Polícia Civil e confessou a ação. O crime chocou moradores da cidade e causou comoção nas redes sociais.

O autor do crime tem 26 anos, é morador de Formiga e usuário de drogas. Ele contou aos policiais abordou adolescente, na terça-feira (2), para roubar o celular dela. No entanto, ele acabou cometendo outros crimes.

“Ele colaborou com a investigação cedendo o material genético para comparação com o localizado na vítima e confessou os crimes praticados. Infelizmente, é um final terrível, mas demos uma resposta para a população localizando e prendendo o autor”, disse o delegado Tiago Veiga.
O crime

Maria Eduarda saiu de casa para encontrar uma amiga na última terça-feira (2) e não voltou. Desde então, a família, moradores da cidade e a polícia se mobilizaram para encontrar a menina. No entanto, nesse domingo (7), o corpo da jovem foi localizado, com a ajuda de um drone da polícia, em um matagal. Ela estava nua, na rua Maria Stela Garcia. A vítima estava com com sinais de estupro e enforcamento.

Câmeras de segurança de comércios da avenida Abílio Machado ajudaram a identificar o autor do crime. Imagens mostram a jovem passando pelo local na terça-feira, por volta das 21h. Imediatamente, o homem começa a seguir a vítima.

“Ele contou que abordou ela sem arma e anunciou o roubo. Ele informou que a sufocou até que ela ficasse desacordada e arrastou a para o matagal. Não há dúvidas de que ele tenha cometido o crime sexual. Na sequência, o autor enforcou a jovem com o próprio casaco dela”, explica Tiago

Cerca de 40 minutos depois de passar pela avenida seguindo a jovem, o suspeito aparece voltando com o celular que seria da vítima nas mãos. Ele vendeu o aparelho para um homem que ajudou a polícia a localizar o autor.

A participação de uma segunda pessoa no crime está descartada. “Ele disse que a intenção era a subtração do celular. O autor contou que anunciou o assalto rendeu a vítima e, a partir daí, as coisas evoluíram”, diz o delegado Danilo César Basílio, que também participou das investigações.

Agora, o homem deve responder pelos crimes de latrocínio, com pena de 20 a 30 anos e por estupro, com previsão de 6 a 12 anos de reclusão. O autor tem passagens policiais por furtos e roubos. 
#JusticaPorMariaEduarda

O crime causou comoção nas redes sociais. Nesta segunda, a #justiçapormariaeduarda ocupava a lista de assuntos mais comentados nas redes sociais. “Uma menina de 15 anos, que tinha muita vida pela frente, e morreu porque um homem queria se satisfazer sexualmente. Até quando teremos que aceitar isso”, escreveu uma internauta.




Fonte - bhaz Notícias



Postar um comentário

0 Comentários