Vídeo. Homem implora em UPA do DF: “Me solta, eu quero ser atendido”

Segundo o Iges, a contenção do paciente fez-se necessária para que ele não causasse danos à unidade ou até mesmo se ferisse

Reprodução

Em meio às dificuldades do sistema de saúde do Distrito Federal devido à pandemia do novo coronavírus, cenas de desespero foram registradas nessa quinta-feira (8/4), após um homem, de identidade não revelada, tentar invadir as alas internas da UPA de Ceilândia em busca de atendimento.

Aos gritos de “Me solta, eu quero ser atendido”, pela imagens, é possível observar o paciente, que aparece com uma pulseira amarela no pulso, implorando por assistência na unidade de saúde. Na gravação, ele é contido pelos vigilantes do local.

Assista ao vídeo:


O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) esclareceu ao Metrópoles que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia faz um grande esforço para não deixar os pacientes sem atendimento neste período de pandemia.

“Na noite desta quinta-feira (8), dois médicos estavam de plantão. Devido à superlotação, a prioridade dos atendimentos tem sido dada às classificações laranja e vermelha e, posteriormente, o atendimento é feito à classificação amarela, de menor gravidade.

O usuário mostrado no vídeo foi orientado a aguardar para ser atendido. No entanto, agiu de maneira agressiva com o segurança, quebrou o totem de atendimento e também a porta da recepção da unidade.

A contenção dele fez-se necessária para que o mesmo não causasse outros danos ou até mesmo se ferisse. No restante da noite, o plantão fluiu com tranquilidade, sem prejuízos nos atendimentos aos demais pacientes”, informa a nota enviada à reportagem.

Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários