Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


DISPUTA - Distritais Iolando e Wellington Luiz disputam Presidência da CLDF

Os nomes dos deputados emedebistas agradam o governador Ibaneis Rocha que, por enquanto, não indicou preferência por nenhum candidato

(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)

O clima está aquecido na disputa pela presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A eleição está prevista para 1º de janeiro — mesmo dia da posse dos deputados distritais eleitos. Conforme o Correio antecipou, os nomes que devem concorrer ao cargo de presidente foram definidos: Iolando e Wellington Luiz, ambos do MDB — mesmo partido do governador reeleito, Ibaneis Rocha, que disse à reportagem não ter preferência, por enquanto. "Os dois candidatos me agradam", comentou.

Ao Correio, Iolando disse que o páreo acontece entre os emedebistas e que não há nenhum outro nome na disputa. O distrital também comentou sobre a possibilidade de que algum integrante do Partido Liberal — maior bancada na CLDF, com quatro representantes — entrar na corrida. "A eleição está definida entre mim e o Wellington. Não há chance de o PL ter um nome na disputa", garantiu.

Entretanto, Iolando não descartou completamente o Partido Liberal. Ele disse que sua chapa está trabalhando com um indicado do PL para o cargo de vice-presidente da CLDF, porém, não informou qual seria (Daniel Donizet, Thiago Manzoni, Joaquim Roriz Neto e Roosevelt Vilela foram eleitos distritais pela sigla). "Está bem consolidado", resumiu o parlamentar.

Nos bastidores, sabe-se que há um acordo entre as cúpulas do Partido Liberal e do MDB para o cargo de vice-presidente ficar com o PL

Confiança

No outro lado da disputa, Wellington Luiz mostrou confiança em relação a uma possível vitória. Ele afirmou que tem a maioria dos distritais eleitos ao seu lado na disputa. "Conseguimos avançar para 16 assinaturas (dos 24 distritais), o que deu, pelo menos no primeiro momento, uma tranquilidade", destacou. "É óbvio que isso não garante nenhuma eleição, ela só será garantida depois de 1° de janeiro. Mas isso (o apoio) estabilizou, momentaneamente", pontuou.

Segundo o parlamentar, mesmo tendo a maioria a seu favor, as conversas não pararam. "Estamos em contato com todos os colegas — os que estão no grupo e aqueles que não estão — para tentar trazer mais alguns apoiadores. Acredito que, na quinta-feira, depois do feriado, tenhamos mais novidades", frisou.

Fora da disputa

No início do mês, o Correio indicou que, além de Iolando e de Wellington Luiz, outros dois nomes estavam cotados para a disputa pelo cargo de presidente da Câmara Legislativa: Hermeto (MDB) e Robério Negreiros (PSD) — sendo que o primeiro seria um dos concorrentes que agradava o governador Ibaneis Rocha. A reportagem procurou os dois distritais para saber se eles realmente desistiram da eleição.

Hermeto confirmou a informação, da sua parte, e disse que retirou sua candidatura a pedido de Ibaneis. "O governador pediu para que eu continuasse atuando como líder do governo na CLDF. Por isso, a desistência", salientou. Robério Negreiros, por meio de sua assessoria, também disse que não está na disputa pelo cargo de presidente, porém, não entrou em detalhes sobre o motivo.

Acordo

O Correio também procurou a oposição para comentar a eleição presidencial da CLDF. Fábio Félix (PSol), deputado mais votado em 2022 e um dos líderes da esquerda na Casa, disse que eles não querem a Presidência, mas fecharam um acordo para que Ricardo Vale (PT) seja o vice-presidente, caso Wellington Luiz vença. "O que a oposição está buscando é a construção de um pacto administrativo, com o devido respeito às diversas bancadas, na próxima legislatura", destacou. "É fundamental garantir o direito à oposição, por exemplo, e uma composição equilibrada nas comissões", completou.

Fonte - Correio Braziliense

Nenhum comentário




Latest Articles