Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Universitária dopada e estuprada após festa em Fortaleza: o que se sabe e o que falta saber

A estudante acordou em um quarto com outros quatro homens desconhecidos. Ela conta que colocaram na bebida dela uma substância usada no golpe do "boa noite cinderela" e um homem a abordou na saída da festa, quando já estava sob efeito da droga. Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza investiga o caso.




Uma universitária de 24 anos, natural da Paraíba, revelou ter sido dopada e estuprada após sair de uma festa em Fortaleza em julho.

Exames mostraram que ela recebeu uma substância usada no golpe conhecido como "boa noite cinderela", que induz a pessoa à perda de consciência. A Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza investiga o caso.

Veja o que se sabe e o que ainda falta saber sobre o caso:

📌 Quando e como aconteceu o crime?

A estudante de medicina disse que estava em uma festa em Fortaleza. Conforme a Polícia Civil, o caso aconteceu em 23 de julho. Na ocasião, a jovem se afastou do copo com água de coco para fazer fotos. Quando voltou e ingeriu a bebida, se sentiu desorientada e se despediu de amigos para voltar para casa.

Uma amiga a levou para procurar um táxi, quando um homem desconhecido se aproximou e se ofereceu para ajudá-la. A jovem lembra de entrar no táxi com o homem, mesmo recusando a companhia dele. Quando tentava dizer o próprio endereço ao taxista, o homem informava um outro endereço.

📌 Como ela percebeu o crime?

Ela comenta que lembra de alguns “flashs” tudo meio turvo ao longo da madrugada, e que acordou pela manhã completamente despida, ao lado de quatro homens que ela nunca tinha visto. Ela não sabe dizer se também foi estuprada por eles. E o homem que a levou até aquele local adotou um discurso agressivo e intimidador.

Ela procurou o próprio celular, mas não encontrou, pois o aparelho foi furtado. Lembrou o perfil da amiga no Instagram e mandou uma mensagem pelo celular do dono da casa.

📌 Já foram identificados suspeitos do crime?

A polícia ainda trabalha na identificação do possível homem que cometeu o crime. Na denúncia, ela descreve o homem que a abordou na festa como "um rapaz de estatura mediana, cabelos pretos, barba baixa". Conforme a estudante, a única pista que ela tem sobre o possível estuprador é a mensagem que ela mandou para a amiga pelo celular do dono da casa.

Jovem foi dopada e estuprada depois de sair de festa em Fortaleza. — Foto: Pixabay

📌 Outros homens participaram?

A jovem ainda não lembra se outros homens também a estupraram. Ela acordou num quarto com o desconhecido que a abordou no táxi e outros três homens. A jovem tinha marcas de cortes no corpo, assim como os dedos das mãos e dos pés com marcas de laceração.

📌 O que a vítima fez após o crime?

A jovem retornou a João Pessoa, na Paraíba, onde procurou a polícia, prestou uma série de depoimentos e realizou exames de corpo de delito. Ela foi encaminhada ao Hospital Cândida Vargas para exames. Depois, registrou boletim de ocorrência de forma online na polícia cearense. A Polícia Civil da Paraíba, inclusive, confirmou que todo o caso foi encaminhado para o Ceará, local do crime.

📌 O que os exames identificaram?

Os exames realizados no hospital identificaram em seu organismo a substância “maleato de midazolam”, um forte sedativo usado em casos graves de desconforto ou dores extremas e muito utilizado justamente em casos de estupro.

📌 O que a polícia diz?

A Polícia Civil do Ceará disse que a Delegacia de Defesa da Mulher é responsável pela investigação do crime e que realiza buscas "com a finalidade de elucidar o fato".

Ainda conforme a Polícia Civil do Ceará mantém contato com policiais da Paraíba, estado de origem da vítima e onde também foi registrado um boletim de ocorrência.

Fonte - G1/Ceará

Nenhum comentário




Latest Articles