Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


E AGORA? - Youtuber de esquerda assume que ele e vários outros eram financiados por fundações e pelo Youtube para atacar Bolsonaro


·

"A questão era defender o modelo atual, 'democrático"' contra os arroubos autoritários do Bolsonaro. Era um projeto para defender as eleições no Brasil, para defender urna eletrônica, para defender a lisura das eleições, para confrontar o 'discurso golpista'", disse o esquerdista

O influenciador de esquerda Henry Bugalho confessou ter recebido pagamentos, juntamente com outros youtubers, para atacar o então candidato Jair Bolsonaro (PL) durante as eleições de 2022. A admissão de Bugalho levou o deputado Eduardo Bolsonaro (PL) a anunciar que, ao retornar ao Brasil, formalizará a denúncia desse absurdo na Câmara dos Deputados.

De acordo com Bugalho, o episódio remonta ao ano de 2022, quando ele e outros influenciadores foram convocados, reunindo diversos canais de esquerda, para participar de um projeto intitulado "Youtubers pela Democracia". Este projeto, fruto de uma parceria entre o YouTube e algumas fundações, visava financiar por alguns meses canais relevantes no YouTube, com o propósito de gerar conteúdo, segundo eles, pró-democracia. Em outras palavras, o objetivo era atacar, mentindo ou não, o então presidente Jair Bolsonaro (PL).

"A questão era defender o modelo atual, "democrático", contra os arroubos autoritários do Bolsonaro. Era um projeto para defender as eleições no Brasil, para defender urna eletrônica, para defender a lisura das eleições, para confrontar o 'discurso golpista', para confrontar 'manifestantes golpistas', acampados na frente dos exércitos. Ou seja, era para falar sobre a 'democracia concreta' no Brasil e como ela estava em "risco" diante do Bolsonaro", disse Bugalho.

O papel do YouTube e das fundações envolvidas também é colocado em questão, levantando debates sobre ética e transparência nas parcerias estabelecidas com influenciadores.

Henry Alfred Bugalho (Curitiba, 2 de outubro de 1980) é um influenciador digital e youtuber brasileiro de extrema-esquerda. Ele é formado em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná, com ênfase em estética. É pós-graduado em Literatura e História. Bugalho mantém um canal no YouTube com mais de 700.000 inscritos.

Segundo ele, o foco inicial do canal era fundar uma comunidade literária, porém, a partir das eleições de 2018, o filósofo assumiu postura crítica em relação ao governo do ex-presidente e ao filósofo, escritor e professor, Olavo de Carvalho, o fundador do BSM. Nâo há indícios de que sempre foi financiado, mas essa situação já era esperada pela esquerda e sua agregação militante.

Leia a íntegra do que ele disse:

"Mas ano passado eu fui chamado junto com outros influenciadores, vários canais que vocês conhecem aqui, acompanha e admiram. Nós somos chamados para compor um projeto chamado "youtubers pela democracia". Era uma parceria entre o YouTube e também algumas fundações que um financiar, por alguns meses, alguns canais aqui importantes [de esquerda] para gerar conteúdo "pró-democracia", ou seja, não no sentido abstrato, né? Não no sentido, assim, ai a democracia, se ela fosse perfeita, ou a democracia, quando houver revolução e arrumar as "pendengas".

A questão era defender o modelo atual, "democrático", contra os arroubos autoritários do Bolsonaro. Era um projeto para "defender as eleições no Brasil", para defender urna eletrônica, para defender a lisura das eleições, para confrontar o "discurso golpista", para confrontar "manifestantes golpistas", acampados na frente dos exércitos. Ou seja, era para falar sobre a "democracia concreta" no Brasil e como ela estava em "risco" diante do Bolsonaro.

Então, nós, vários canais, eu acho que tinha uns 10 canais ali. Não me recordo se o Galãs Feios estavam lá. Eu acho que eles não estavam, mas havia outros canais importantes que vocês acompanham, inclusive de um comediante bem famosinho, e agora vive colado com os "radicais".

Nós fomos chamados para fazer esse projeto, recebemos uma grana importante para fazer e quando fui convidado, eu comentei com quem me convidou: "Olha, eu tô numa fase complicada da minha vida aqui, eu não tô fazendo conteúdo com tanta periodicidade como eu fazia antes, é, eu não sei se vou participar".

Ele disse o seguinte: "Faço questão que você participe, porque você é uma voz importante na esquerda, você é alguém que já defende essas pautas há muito tempo. Faz o que você puder aqui, mas a gente quer que você participe, porque vai ajudar nesse projeto."

Então eu participei e, como eu falei, a gente foi financiado durante alguns meses pra fazer vídeos "pró-democracia", em "defesa das eleições", no "processo democrático", da "pluralidade de ideias", das vozes divergentes, de uma eleição que fosse justa e tentando confrontar esse "discurso golpista", como mencionei. E aí nós fizemos isso, né?"

Nenhum comentário




Latest Articles