Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


Saiba quem era dupla morta durante invasão à fazenda de Leonardo

Valmir Quintino e Kathly Lucas Machado foram mortos após confronto com a PM após invasão à propriedade do cantor Leonardo


TV Anhanguera

Goiânia – Duas pessoas morreram durante confronto com a Polícia Militar de Goiás após a invasão da fazenda do cantor Leonardo, em Jussara, a cerca de 270 km da capital goiana. Segundo a Polícia Técnico-Científica, a dupla foi identificada como Valmir Quintino e Kathly Lucas Machado.


Criminosos que agiram na fazenda de Leonardo

De acordo com a Polícia Militar, Valmir Quintino usava um documento falso, por isso, a equipe policial só chegou à verdadeira identidade dele posteriormente. No documento que ele portava, a naturalidade é da cidade de Patos, na Paraíba, no entanto, a PM aponta que o homem residia em Goiás há anos.

Já a mulher, de 48 anos, é natural de Araguaína, no Tocantins, mas também morava em Goiás. Agora, a polícia investiga qual seria a relação entre eles.

Os dois foram mortos durante um confronto com a PM. Segundo a corporação, eles estavam em uma caminhonete branca Hilux Toyota com mais de 400 kg de pasta base de cocaína, transportada pelo avião que pousou na fazenda de Leonardo.


Conforme a corporação, as duas vítimas pertencem ao grupo armado e estavam às margens da rodovia, momento em que iniciou-se o confronto. A estimativa é de que onze pessoas participaram da ação.

Caminhonete com droga

De acordo com informações do inspetor da PRF, Newton Morais, o piloto do avião disse aos funcionários da fazenda que havia feito um pouso de emergência, porque precisava abastecer. No entanto, estranhando a situação, os trabalhadores do local ligaram para o irmão de Leonardo, Alessandro Costa, que chamou a polícia.

Ao mesmo tempo, duas caminhonetes e um carro ocupados por integrantes do grupo criminoso se aproximaram da fazenda.

A PRF acredita que toda a ação criminosa foi improvisada e que, muito provavelmente, a aeronave fez um pouso de emergência para evitar uma queda causada por falta de combustível.

Ainda no local, os criminosos começaram a transferir a droga de dentro do avião para uma das caminhonetes, de modelo Hilux. Já em um carro modelo Fiat Uno havia galões com combustível, usados para abastecer a aeronave. Após a ação, os três veículos e o avião fugiram.

A Polícia Militar e a PRF acionaram o serviço de inteligência e conseguiram prever onde a Hilux estaria. A partir disso, localizaram a caminhonete na BR-070, entre as cidades de Jussara e Montes Claros de Goiás.

Conforme a PM, durante a abordagem ao veículo, os ocupantes reagiram com tiros. Os militares revidaram os disparos e alvejaram dois suspeitos, que eram um homem e uma mulher. O casal baleado chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Municipal de Jussara, mas não resistiu aos ferimentos. A identidade deles não foi revelada. No entanto, estima-se que ambos tenham, em média, 30 anos. Os dois tinham antecedentes por tráfico de drogas e homicídio.

Até o momento, não há informações sobre o paradeiro do avião e do Fiat Uno.

Droga apreendida

A droga que estava dentro da caminhonete Hilux foi apreendida. No total, a PM encontrou 420 kg de pasta-base de cocaína. A droga foi encaminhada para a sede da Polícia Federal, em Goiânia.

A polícia também apreendeu duas armas de fogo, a caminhonete Hilux, dois rádios comunicadores e uma antena para comunicação via satélite.

A segunda caminhonete foi encontrada abandonada em Montes Claros de Goiás. Dentro do veículo não havia nenhuma quantidade de droga.

Nenhum comentário




Latest Articles