Page Nav

HIDE

CLDF - Campanha Abuso Não

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Travesti investigada por aplicar golpe e se passar por assessora de Yasmin Brunet também usou nome de Paolla Oliveira, diz polícia de SC

Nenhum negócio foi concretizado em nome da atriz, segundo delegado responsável pelo caso. Defesa de Dionatan Hobs disse que o processo corre em sigilo e não há nada a declarar no momento.

Por Caroline Borges, g1 SC

Dionatan Hobs foi presa em Balneário Camboriú — Foto: Redes sociais/ Reprodução

A travesti presa em Balneário Camboriú (SC) suspeita de se passar por assessora de Yasmin Brunet e aplicar um golpe usando o nome da modelo, também citou Paolla Oliveira. Dionatan Hobs teria mencionado a atriz para passar credibilidade em uma conversa interceptada pela Polícia Civil.

Conforme o delegado Ícaro Malveira, responsável pelo inquérito que apura o crime de estelionato, nenhum negócio foi concretizado em nome de Paolla.

Detida preventivamente na quinta-feira (21), a suspeita prestou depoimento e, inicialmente, afirmou que o golpe investigado citando Yasmin seria, na verdade, um "desacordo social". Com as provas apresentadas, então, teria manifestado o direito de ficar em silêncio.

Dionatan Hobs se descreve como empresária nas redes sociais. No entanto, perfis em nome dela foram criados para denunciar supostos crimes. Procurada, a defesa disse que o processo corre em sigilo e não há nada a declarar no momento.

A assessoria de Yasmin afirmou que foi informada pela polícia da prisão, mas optou por não se manifestar. O g1 não conseguiu contato com Paolla Oliveira.

Suspeita de se passar por modelo e aplicar golpe de 350 mil reais foi presa em Balneário Camboriú — Foto: PM/ Divulgação

Investigação

A investigação que motivou a prisão de Dionatan Hobs teve início em novembro deste ano, após um morador de Itapema, vizinha de Balneário Camboriú, relatar à Polícia Civil que teria sido vítima de um golpe e que a suspeita usou o nome da modelo.

Dionatan prometia campanhas publicitárias com Yasmin, inclusive com menções a nomes de grandes marcas, e teria induzido a vítima a realizar transferências bancárias, totalizando R$ 350 mil. Após descobrir que estava sendo enganado, o morador de Santa Catarina passou a ser ameaçado.

Entre as intimidações, a polícia informou que Dionatan ameaçou a postar vídeos íntimos da vítima na internet, já que ficou com as senhas das redes sociais.

"A vítima também alegou que enviou uns vídeos íntimos à suspeita, pois teria sido induzida nesse sentido", informou o delegado.

Além da prisão, a Justiça autorizou o bloqueio das contas da investigada e da mãe dela. Dionatan foi encaminhada ao Complexo Prisional do Vale do Itajaí, em Itajaí, na mesma região.

Nenhum comentário




Latest Articles