Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Tenda de acolhimento e 600 agentes marcam combate à dengue em Samambaia

Cidade é a segunda a receber uma edição do Dia D de combate à doença. Recanto das Emas é próxima a receber o evento, dentro do GDF Mais Perto do Cidadão, programa coordenado pela Secretaria de Justiça e Cidadania

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

A força-tarefa de combate à dengue promoveu uma grande ação neste sábado (20) em Samambaia, palco de mais uma edição do Dia D de combate à doença. Com a presença do governador Ibaneis Rocha, um grupo de aproximadamente 600 profissionais acolheu e percorreu a cidade para orientar a população, aplicar inseticida em locais estratégicos e combater focos do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.

“Estamos fazendo o atendimento da comunidade, vistoriando os lares das pessoas para saber onde estão os focos de dengue. Temos que ter uma conscientização muito forte da população para que a gente possa combater a dengue”Governador Ibaneis Rocha

O evento marcou a inauguração das tendas de acolhimento, responsáveis por fazer a hidratação e informar a população sobre a importância do enfrentamento à dengue. Também ocorreram vistorias domiciliares, atividades educativas e aplicações do fumacê com sete carros percorrendo endereços estratégicos. O ponto de partida do evento foi a administração regional, localizada na Quadra 302, onde foi instalada uma das nove tendas para atendimento aos moradores no DF.

“É de uma importância muito grande o Dia D. Tivemos um aumento no número dos casos de dengue, e aí nós temos que evitar o falecimento das pessoas. Para isso, nós resolvemos entrar com essa ação muito importante. Estamos fazendo o atendimento da comunidade, vistoriando os lares das pessoas para saber onde estão os focos de dengue. Temos que ter uma conscientização muito forte da população para que a gente possa combater a dengue”, afirmou o governador Ibaneis Rocha.

A força-tarefa reuniu, em Samambaia, cerca de 300 bombeiros militares, 50 agentes comunitários de saúde (ACSs), 100 agentes de vigilância ambiental (AVAs) e mais de 100 profissionais da Atenção Primária à Saúde | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Essa primeira tenda foi direcionada para o acolhimento de pacientes com sintomas leves, atendidos por seis equipes da Saúde da Família. Ela funcionará diariamente das 7h às 19h, a princípio por 45 dias, podendo ser prorrogada. Já a segunda estrutura, montada pela Defesa Civil, ficou responsável por divulgar informações sobre a doença.

O Recanto das Emas é a próxima região a receber o evento, dentro do GDF Mais Perto do Cidadão, programa coordenado pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). Outras regiões administrativas com alta incidência de casos prováveis também irão receber as tendas: Sol Nascente, Brazlândia, Taguatinga, Santa Maria, São Sebastião, Estrutural e Sobradinho.

Além destes espaços, o GDF oferta atendimento em 175 unidades básicas de saúde (UBSs) para casos mais leves e nas unidades de pronto atendimento (UPAs) para casos mais graves. O horário ampliado em parte dessas unidades foi destacado pela secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

“O DF desponta quando ele tem o horário ampliado nas unidades básicas de saúde, funcionando até as 22 horas. Nós temos hoje 11 UBSs funcionando até as 22 horas, e sábado e domingo nós temos cinco. A partir do próximo final de semana nós já vamos ter 11 unidades funcionando sábado e domingo, fora as 60 unidades que funcionam no sábado até ao meio-dia, e as tendas, das 7h às 19h”, detalha Lucilene Florêncio.
Com sintomas de dengue, a enfermeira Vitória de Oliveira foi atendida em uma tenda de acolhimento: “É uma iniciativa muito importante porque temos um atendimento especializado e rápido”

A lista das UBSs, com endereços e horários, pode ser conferida neste link.

A enfermeira Vitória de Oliveira, de 26 anos, está com sintomas de dengue e foi uma das atendidas na tenda. Ela elogiou o serviço. “É uma iniciativa muito importante porque temos um atendimento especializado e rápido, passamos pela médica e pela triagem, e aí se for necessário já toma medicação e tem atendimento bem rápido”, disse.

Unidos no combate à dengue

O Dia D tem um forte teor educativo pelo fato de informar aos moradores da necessidade de cuidar de seus terrenos, estar atento a áreas sombreadas e recipientes que podem conter focos da dengue. A força-tarefa reuniu cerca de 50 agentes comunitários de saúde (ACSs), 100 agentes de vigilância ambiental (AVAs), 300 bombeiros militares, mais de 100 profissionais da Atenção Primária à Saúde e dezenas de outros servidores.

Exames e avaliações, como o teste rápido NS1 para a dengue, foram feitos no local. Também houve aferição de sinais vitais e a oferta de vacinas de covid-19 e outras de rotina para todas as idades.

“Esse é um trabalho que tem que ser feito com a população, não é um trabalho exclusivo para a população, é feito com ela. Agora, é óbvio que naquelas áreas onde a incidência vetorial é muito alta e que há evidência científica de transmissão, nestes casos é que se usa o fumacê”, explica o subsecretário de Vigilância em Saúde, Divino Valero Martins.

Cenário

Os casos prováveis da doença tiveram um aumento de 435% no DF, segundo a Secretaria de Saúde. O boletim mais recente aponta para 7.782 casos suspeitos, sendo 7.329 de moradores do DF. No ano passado, neste mesmo período do ano, foram registrados 1.370 casos prováveis. Vale lembrar que a dengue apresenta um comportamento sazonal no DF, ocorrendo, principalmente, entre os meses de outubro a maio.

Samambaia aparece, inclusive, como a segunda cidade com mais casos este ano, 521, perdendo apenas para Ceilândia, com 1.855. O aumento na cidade visitada pela força-tarefa neste sábado (20) foi de 448,4% em relação a 2023, quando foram registrados 95 casos.

Nenhum comentário




Latest Articles