Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


“Gás de moleque de 20 anos”, diz Bolsonaro sobre continuar na política

O ex-presidente Jair Bolsonaro participou da convenção do encontro estadual do PL em Goiânia e afirma que “não desistirá do Brasil”


Andre Borges/Esp. Metrópoles

O ex-presidente da República Jair Bolsonaro (PL) participou do encontro estadual do Partido Liberal em Goiânia, que aconteceu no Tatersal de Elite, na capital goiana, na manhã desta quinta-feira (5/4). No local, ele foi recebido por pré-candidatos e pela militância aos gritos de “mito”.

Acompanhado de senadores, deputados federais e estaduais, além de apoiadores, Bolsonaro afirmou que “não desistirá do Brasil”.

“Estou com quase 70 anos, mas com gás de um moleque de 20. Não vou desistir do meu Brasil. vamos mostrar a todos o que queremos e o que exigiremos da política brasileira”, disse ele.

Veja imagens dele no evento:


Na ocasião, foram apresentados pré-candidatos as prefeituras e as Câmaras Municipais de Goiás pela legenda. O ex- chefe do Executivo Federal afirmou que são eleições importantes para a construção política da direita no país.

“Boas pessoas estão disputando as eleições em Goiás. Temos boas sementes e vamos cuidar delas para que possam nos substituir no futuro. A política é o que muda essa nação”, declarou.

No discurso, apoiou-se também em pautas de costumes e acusou a esquerda de querer a “liberação das drogas” e do “aborto”.

“Vocês querem a garantia da propriedade privada, da economia livre, da defesa da família de vocês. Não queremos essa covardia da discussão de ideologia de gênero, nosso patrimônio são nossos filhos, escola é lugar de aprendizado e não de militância”, acrescentou ele.

Ainda de acordo com Bolsonaro, apesar de “correr riscos”, ele não sairá do lado do povo. “Me sinto bem no meio do povo, mesmo correndo alguns riscos, mas tudo vale a pena para defender vocês e o Brasil”, disse ele.

Bolsonaro: “Meu governo foi muito difícil”

Em mais uma oportunidade, Bolsonaro afirmou que enfrentou grande dificuldades durante seu governo.

“Meu governo foi muito difícil, porque enfrentei pandemia e uma guerra lá fora, mas mostrei o potencial do nosso país. Investimos na nossa pátria, no verde e amarelo, mostramos que podemos ser uma grande nação”, pontuou.

O ex-presidente também fez críticas ao atual governo e declarou apoio à candidatura de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos.

“Vocês se lembram com facilidade dos meus ministros, porque escolhemos bons nomes para estarem ao nosso lado. Mas, hoje, ninguém sabe quem são, pois não acrescentam nada. Eu não fui tirado da cadeia para ser candidato, eu não fui descondenado. Eu faço as coisas certas”, em clara referência ao atual presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Por fim, voltou o discurso também para o combate do comunismo, citando Trump.

“No meu governo, não me aproximei de ditadores como da Venezuela ou da Coreia do Norte, nunca receberam uma ligação minha. Nos Estados Unidos, que seja eleito o Trump. Posso dizer que tenho nele um amigo pessoal, o povo sente a falta dele lá”, completou Bolsonaro.

Nenhum comentário




Latest Articles