Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Sindicato caso cobradores sejam demitidos no DF: “Terá resistência”

“Nós somos totalmente contra a retirada dos cobradores”, disse o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal


Andre Borges/Agência Brasília

“Nós somos totalmente contra a retirada dos cobradores. Como eu falei para o secretário de mobilidade, vai haver resistência do sindicato caso queiram tirar os cobradores. Nós não vamos concordar”, disse o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal, João Jesus de Oliveira. Em portaria, publicada nessa quinta-feira (16/5) no Diário Oficial do DF (DODF), a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) determinou que, a partir de 1º de julho, as passagens só poderão ser pagas com cartões ou via Pix.


O rodoviário ressalta que a função do cobrador vai além de simplesmente entregar o troco para o passageiro. “Ele está aí pra poder auxiliar o motorista no trânsito, no embarque e desembarque. E está ali para dar informação para população, ajudar idosos e cadeirante. Hoje, o elevador tem que auxiliar manualmente ali com o aparelho, subir e descer o cadeirante”.

Ele conta que foi divulgado que não há interesse do governo pelo fim dos cobradores. As informações, segundo Oliveira, foram repassadas em uma audiência pública na Câmara Legislativa. Apesar disso, o sindicato aponta que não houve uma conversa direta para debater o assunto.

“Nós precisamos participar dessa discussão. É uma discussão que nos interessa […] Vamos defender o posto de trabalho dos cobradores, sem dúvida nenhuma”, acrescentou João Jesus.
Fim do dinheiro nos transportes não afetará tarifas, diz secretário

O secretário de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal, Zeno Gonçalves, afirmou, nesSa quinta-feira (16/5), que as mudanças no pagamento de passagens no transporte público de Brasília não vão causar reajuste no preço das tarifas.

“Não teremos acréscimos de tarifas. É uma determinação do governador Ibaneis Rocha (MDB) manter as tarifas nos níveis em que estão”.

Nos 45 dias que antecederem a mudança, as concessionárias deverão iniciar uma ampla divulgação da nova forma de pagamento. “A partir de 1º de julho vamos eliminar o pagamento em dinheiro em algumas linhas e vamos aumentando gradativamente”, disse o secretário. “Até o final do ano, com adesão de 100% do usuário do transporte e entendimento da facilidade, vamos implementar em todo o sistema”.

Em relação aos cobradores, o secretário afirmou que não há risco de demissão por causa do novo sistema. “O cobrador vai continuar dentro do ônibus nessa transição, e, no momento em que a linha já estiver toda mudada, o cobrador poderá ser um agente de recarga ou venda dos cartões dentro das concessionárias, que será uma medida a ser implementada pelo BRB”.

Tipos de pagamento aceitos

A portaria indicando o fim do dinheiro nos coletivos foi publicada na edição dessa quinta-feira (16/5) do DODF.

Segundo a publicação, a partir de julho só serão aceitos os seguintes tipos de pagamento:

  • Cartão Mobilidade
  • Cartão Vale Transporte
  • Cartão de débito e crédito
  • QR Code
O presidente do sindicato indica a relevância do avanço tecnológico e informatização no transporte público, mas ressalta um ponto negativo: “Vai ter muita dificuldade para algumas pessoas que dependem dos ônibus dentro do Distrito Federal. Vai ter essa dificuldade de usar o cartão e não poder pagar. A pessoa pode não ter ali um celular que possa pagar com Pix, ou, às vezes, um cartão”.

Nenhum comentário




Latest Articles