Calote! Deu ruim o rodeio de Novo Gama

A Brandi Produções, empresa responsável pela organização da festa em comemoração ao 21º aniversário de Novo Gama não cumpre acordos e festa tem que ser cancelada por falta de pagamentos. Representantes não foram encontrados para dar explicações.

Um fato ocorrido na cidade de Novo Gama nós faz lembrar a Escolinha do Professor Raimundo, programa televisivo do saudoso Chico Anísio, quando esse ao chamar o personagem Sandoval Quaresma para responder a cinco perguntas, ele acertava quatro, mas, na última o personagem se confundia na resposta e perdia a nota dez prometida pelo professor. Assim, foi à festa em comemoração aos 21 anos do município. Prestes a ganhar “um dez em organização”, no ultimo dia, a empresa responsável pela organização simplesmente sumiu, deixando de pagar a estrutura do evento, bem como cachês e outras despesas para a continuação da festa. Resultado! A tradicional festa de aniversário da cidade terminou com sabor de “cabo de guarda chuva”.
Em nota, a Prefeitura da cidade informou dos motivos que levaram ao fracasso do último dia da festa. De acordo com a assessoria de comunicação do órgão, o evento era de única e exclusiva responsabilidade da empresa Brandi Produções Ltda., sendo que representantes dessa, estiveram dias antes na sede do órgão para propor parceria objetivando a realização do evento. De acordo com o proposto, a empresa receberia patrocínio de uma multinacional fabricante de cervejas, no valor de R$ 400 mil para a realização da festa e em contra partida a Prefeitura arcaria com apenas R$ 150 mil. Proposta, segundo o prefeito Everaldo Vidal de suma importância para o município. “Vamos arcar com apenas R$ 150 mil para a realização de uma festa que custa mais de R$ 500 mil. É uma proposta irrecusável”, informou há época Everaldo.
Ainda de acordo com a Prefeitura, os recursos disponibilizados pelo órgão foram para pagar os caches de alguns artistas que se apresentariam, bem como algumas despesas nos primeiros dias do evento. “E assim foi feito”. “Todavia, as programações de sábado e domingo, que compreendia em pagamento da estrutura, premiação e cachês não estavam no contrato e deveriam ser saldadas pela empresa responsável (Brandi Produções), o que não fizeram e ainda sumiram sem dar qualquer explicação”, disse um servidor do órgão.
Assim, por falta de pagamento, a festa teve que ser cancelada e os shows da dupla sertaneja Israel e Rodolffo, bem como a final do Rodeio, ambos previstos para o último dia não aconteceram.

O cancelamento do evento também trouxe prejuízos a aproximadamente dez vendedores ambulantes que alugaram tendas na área interna da arena. Segundo eles, pagaram entre R$ 1.500 e R$ 2.000, aos organizadores e investiram alto para os quatro dias de festa. “Com o cancelamento do evento, tive um prejuízo de aproximadamente R$ 15 mil, uma vez que os produtos adquiridos não foram todos vendidos e possivelmente se estragarão. Quem vai me ressarcir?”, disse um “barraqueiro”. Perguntados se fizeram qualquer pagamento para algum servidor da Prefeitura, os barraqueiros informaram que fizeram o contrato diretamente com representantes da empresa Brandi e não com a Prefeitura.
O descontentamento da população em torno da “organização” tomou conta das redes sociais, bem como está na boca de todos no município, chegando ao ponto inclusive de responsabilizarem o órgão por toda a confusão. Mas, a Prefeitura emitiu nota informando da responsabilidade pelo cancelamento da festa.

Diz a nota:
“- A Prefeitura de Novo Gama informa que o show deste domingo (12/6), que faria parte da programação da festa de aniversário de 21 anos da cidade foi cancelado. A administração esclarece que a empresa responsável pelo evento informou que o show da dupla Israel e Rodolffo foi cancelado de última hora, por conta de problemas técnicos e contratuais. Os organizadores tentaram contratar o Trio Parada Dura, mas, por estar no final de semana, não houve a possibilidade de cumprir os acordos contratuais”.
Na nota, a Prefeitura ainda responsabilizou a empresa Brandi Produções pela realização e cancelamento do evento. “Por ser um evento terceirizado a prefeitura se isenta de qualquer transtorno”.
Ao final da nota, o órgão elogia a organização nos primeiros dias, destacando principalmente a segurança. “Tirando este problema à prefeitura agradece a parceria realizada com a empresa Brandi Produções, responsável pela organização do evento e agradece ao público que lotou todos os shows. Foram três dias de festa, sem qualquer incidente...”.
Procurado para comentar sobre o assunto, o prefeito Everaldo se mostrou tranquilo e disse ser uma pena a festa terminar daquele jeito. “Infelizmente não pagaram e a festa teve que ser cancelada! O que nos competia, fizemos e bem feito. Com relação aos demais compromissos, eles (Brandi) não pagaram e a festa foi cancelada”, finalizou Everaldo.
Em uma breve pesquisa na internet, foi detectado que a empresa não possui endereço certo. Ao tempo que, aparece localizada em três locais distintos, Nos bairros Perdizes e Ibirapuera (grande São Paulo) e na cidade de Barueri. Ressalta-se que os endereços foram divulgados no mesmo período (2016). Outro fato que chama a atenção são dois CNPJ que aparecem em nome da empresa. O primeiro de numero 03.093.931/0001-70 e o segundo 18.705.069/0001-86. Fato no mínimo suspeito.
Em contato nos telefones disponibilizados, para saber da versão da empresa, esta reportagem não conseguiu lograr êxito, pois nenhuma das ligações foram completadas, apesar de a empresa disponibilizar três números distintos. Em consulta mais aprofundada, a reportagem localizou processo contra a empresa em trâmite na cidade de Marilia, interior de São Paulo.


Fonte - Agência Satélite


Postar um comentário

0 Comentários