Vereadores eleitos são diplomados

Para a próxima gestão o numero de cadeiras aumentou de treze para quinze e a renovação foi de 75%.












Os 15 vereadores eleitos para o mandato 2017/2020 foram diplomados na manhã desta segunda-feira (19) no Fórum de Novo Gama. 

A cerimônia foi presidida pela juíza eleitoral Polliana Passos Carvalho. A diplomação é o primeiro passo para que os escolhidos possam tomar posse em 1º de janeiro. O diploma expedido pela Justiça Eleitoral atesta a vitória nas urnas, tornando os eleitos aptos a tomar posse.

Sem o diploma, prefeito e vereadores não podem assumir o cargo. A partir da diplomação, também iniciam os prazos para os recursos contra expedição de diploma e ações de impugnação de mandato eletivo.

Na cerimonia também foram diplomados o vice-prefeito eleito Belmiro Teixeira (PTN), bem como os suplentes dos vereadores.

A partir de 2017, a Câmara contará com 15 vereadores, duas vagas a mais do que o número atual. O PSDB, partido da prefeita eleita Sônia Chaves, teve o maior número de eleitos (3), seguido por PMDB com dois. Quatro parlamentares que cumprem mandato foram reeleitos (confira a relação completa abaixo).

Novos parlamentares
Onze dos eleitos são calouros na Câmara de Vereadores e chegam com a missão de renovação, com projetos novos e muita vontade de fazer a diferença e mostrar a que veio. Eles conseguiram conquistar o apoio popular devido ao grande desgaste que a Câmara enfrentou nos últimos anos. Boa parte desses são na base de apoio da prefeita eleita Sônia Chaves. “Isso poderá trazer maior conforto na sua gestão”, disse um especialista. São eles: Claudio do Big Lar (PMDB), BB (PSDB), Celso Carvalho (PMDB), Christovam Machado (PSDC), André Logos (PSDB), Roberto de Vicentim (PCdoB), Cid da Meios (PRÓS), Adriano dos Transportes (PSB), Zé Lopes (PMN), Neto Dantas (PTN) e Ricardo Construtor (PP).



Velhos conhecidos
Apenas quatro vereadores continuam na Câmara após o processo eleitoral e desses apenas Ilma do Baduca (PSDB) é da base de apoio ao governo eleito. Os demais vieram do grupo que concorreu e perdeu nas últimas eleições, mas, seguramente, sentarão à mesa e tentarão aproximação com o Executivo, visando não ficarem de fora da sua composição. São eles: Medeiros (DEM), Pelé (PR) e Pastor Cícero (PRB).

Desastre eleitoral
Nove dos atuais treze vereadores não retornarão à Câmara em 2017, desses, apenas quatro tentaram a reeleição e não conseguiram sequer ocupar uma suplência. A maior derrota foi conquistada pelo vereador Elias Conrado (PRB), que não conseguiu atingir 50% dos votos conquistados em 2012, quando obteve 1.080 votos e agora conquistou apenas 420. Outra que também não conseguiu convencer o eleitor foi Laodicéia Dourado (PEN), que, empunhando pela segunda vez as bandeiras do transporte e defesa da mulher, conquistou apenas 392 dos 795 votos obtidos em 2012. Acredita-se que sua campanha ruiu, quando, mais uma vez tentou usar o transporte público como marketing de sua campanha. Ao assumir diretamente a queda da Anapolina e não elevar a qualidade do serviço teve comprometido o seu mandato. Ao prometer mais uma vez a mudança, não conseguiu convencer o eleitorado. Por sua vez, Geraldo Neto (SD) e Danilo Alegria (PRB), apesar do bastante barulho, obtiveram juntos 833 votos dos 1.197 conquistados em 2012.

Já Narciso de Carvalho (PRÓS), Alan do Sacolão (PRB), Waldson da Educação (SDD) e Zezinho da Feira (PMDB) não concorreram ao pleito, ficando de fora da disputa. Com relação a Alan do Sacolão, esse, concorreu ao cargo de prefeito e foi derrotado por Sônia Chaves. De quebra ainda viu o seu grupo político diminuir drasticamente com a nova composição da Câmara. Na atual gestão conseguiu o apoio de oito vereadores. Já na nova composição da Casa, tem apenas três vereadores e desses, apenas um foi fiel ao seu mandato.


A primeira sessão da Câmara Municipal será presidida pelo vereador eleito Claudio do Big Lar (PMDB), por ter sido o mais votado no atual processo eleitoral, obteve 986 votos. Será dele a missão de empossar todos os eleitos, entre os quais a prefeita Sônia Chaves, bem como eleger a mesa diretora da Câmara para os próximos dois anos. Juntamente com a vereadora Ilma do Baduca, ele aparece como sendo um dos principais postulantes ao caro de presidente. A sessão está marcada para o dia 1º de janeiro, às 18h, a princípio, na sede da Câmara Municipal de Novo Gama.


Fonte - Agência Satélite

Postar um comentário

0 Comentários