Novo Gama à BSB terá nova empresa de transporte coletivo

ANTT escolhe empresa para fazer linha de Novo Gama para Brasília e o trecho deverá ser operado por um ônibus urbano entre as duas cidades sob o regime de autorização especial até o fim do processo licitatório


A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) atende o pedido da Prefeitura Municipal e viabiliza um novo chamamento para que outras empresas possa fazer a linha interestadual rumo a Brasília.
O trecho deverá ser operado pela empresa Taguatur sob o regime de autorização especial até o fim do processo licitatório. Essa é mais uma vitória da população novogamense, por intermédio do Executivo que está proporcionando a reconstrução prometida durante a última campanha eleitoral, alcançando todos os setores do Município.
A abertura do chamamento público ocorreu na última segunda-feira (27) e autoriza uma empresa a prestar serviços de transporte regular interestadual semiurbano de passageiros no trecho. Durante o período, uma empresa prestará o serviço em caráter emergencial por meio de autorização especial até o fim do processo licitatório. O órgão responsável pelo projeto é a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). 
Tanto o chamamento quanto o anexo já estão disponíveis no site da agência e as empresas que desejarem se candidatar a explorar o serviço, deverá entregar todos os documentos na Superintendência de Serviços de Transporte de Passageiros da ANTT (Supas), mediante protocolo na sede do órgão. A data limite é 26 de abril. 
A novela envolvendo o transporte público coletivo semiurbano de Novo Gama começou há vários anos, desde o descredenciamento da Anapolina e a partir de então a confusão só fez aumentar.
Foi aberto processo emergencial e algumas cooperativas se candidataram. Mas, ao contrário do que se esperava, ônibus velhos e com problemas mecânicos e estruturais começaram a operar, causando mais transtornos aos usuários do transporte público.
No início de 2015, um novo chamamento ocorreu e houve vencedor. Mas, devido a apresentação de documentação supostamente “fraudada”, a  empresa não pode operar e mais uma vez os usuários do transporte público passaram por momento difíceis, dependendo exclusivamente de veículos sucateados e estrutura inadequada para atender a comunidade.

Com o novo chamamento, especula-se que poucas empresas concorrerão, deixando o espaço livre para a Taguatur passar a operar também na linha. A empresa já opera no município com linhas para o Gama e Taguatinga. Inicialmente a empresa os dois trechos, além de um centro de manutenção de primeira linha. A expectativa é que, com a nova concessão a empresa salte de cinquenta para cem ônibus operando no município, o que acarretará em geração mais emprego e renda para o Novo Gama.


Fonte - Agência Satélite

Postar um comentário

0 Comentários