Homem é preso na Asa Sul com pornografia infantil no celular

ISTOCK

Suspeito foi encontrado depois de denúncia anônima, por volta das 16h de quinta-feira (26/10)

Um motorista de ônibus, de 47 anos, foi preso em flagrante com diversos conteúdos de pornografia infantil no celular, por volta das 16h de quinta-feira (26/10), na Asa Sul. De acordo com o delegado-adjunto da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), João de Ataliba Nogueira Neto, o crime foi informado por meio de denúncia anônima na última quarta (25).

“Uma pessoa ligou para a DP informando que ele tinha diversos conteúdos de sexo explícito com crianças, tanto vídeos como fotos. Investigamos e, nesta quinta, recebemos outro telefonema afirmando que o homem estaria na 411 Sul. Ele foi encontrado e preso”, detalhou Ataliba.

Motorista foi preso na Asa Sul de Brasília com dois celulares com imagens de pornografia infantil (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Motorista foi preso na Asa Sul de Brasília com dois celulares
com imagens de pornografia infantil (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Durante a abordagem, o acusado afirmou não saber que armazenar as imagens era crime e entregou os dois celulares para a perícia. Disse ainda que tinha descarregado conteúdos em um notebook, que estava em casa, em Arniqueiras. O aparelho também foi apreendido pela Polícia Civil.

Conforme o delegado, o homem integra pelo menos 15 grupos de compartilhamento de pornografia infantil no WhatsApp. “Analisamos superficialmente e não encontramos nenhum contato do DF. Depois da perícia, vamos encaminhar o material para as polícias Federal ou estaduais de cada DDD encontrado”, afirmou.

O homem responderá por dois atos: divulgação e armazenamento de conteúdo, e pode pegar até 10 anos de prisão. Ele foi preso em flagrante e levado para a 1ª DP, mas deve ser transferido para a carceragem da Delegacia de Polícia Especializada (DPE).

Nesta sexta (27), ele participará de uma audiência de custódia e pode ter a prisão convertida em preventiva ou responder em liberdade. “Qualquer conteúdo envolvendo sexo explícito ou pornografia com crianças e adolescentes é crime. Seja vídeo, foto ou qualquer outro registro. A divulgação tem pena prevista de 3 a 6 anos de prisão e o armazenamento de 1 a 4 anos”, finaliza Ataliba.


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários