Padrasto que estuprou e engravidou enteada de 13 anos é preso

Um exame de DNA comprovou que ele era o pai do bebê; o padastro tentou alegar que a relação foi consentida


Um homem de 31 anos foi preso na manhã do último sábado (1º) acusado de estuprar e engravidar a enteada de 13 anos. O crime aconteceu em 2017, em Porto Alegre do Norte (1140 km de Cuiabá). O suspeito estava foragido da Justiça, mas, antes dele fugir, a paternidade do bebê foi confirmada por exame de DNA.

Conforme informações da Polícia Judiciária Civil, as investigações sobre o estupro tiveram início em setembro de 2017, quando a adolescente já estava grávida. Na época dos fatos, a adolescente tinha 13 anos e o Conselho Tutelar estava acompanhando o caso.

Durante as investigações, o padrasto chegou a ser conduzido para a delegacia, foi ouvido e assumiu ter mantido relação com a enteada, mas alegou que o fato teria ocorrido com o consentimento da menina.

Foi realizado um exame de DNA a pedido da Justiça e a paternidade do bebê foi confirmada como sendo do acusado. Hoje, a criança fruto do estupro já está com três anos de idade.

À época, o Ministério Público representou pela prisão preventiva do padastro, que foi aceita pela Justiça da Comarca de Porto Alegre do Norte. Mas a Polícia Civil só conseguiu cumpriu o mandado no último sábado (1º), quando encontrou o acusado na cidade de Confresa (1160 km de Cuiabá).

Ele foi encaminhado para a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte e ficou à disposição da Justiça. O acusado responderá pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra a enteada.


Fonte - OLivre

Postar um comentário

0 Comentários