FUTEBOL Vídeo. Ronaldinho dá autógrafo ao deixar a prisão no Paraguai

Após assinar a camisa do Grêmio, o ex-jogador falou com a imprensa na saída do presídio e agradeceu o carinho recebido nos últimos 32 dias


Ronaldinho Gaúcho deixou a prisão em Assunção após 32 dias. Na noite dessa terça-feira (07/04), o ex-jogador do Barcelona se despediu da Agrupação Especializada da Polícia Nacional do Paraguai com direito ao carinho de fãs. Um vídeo mostra o brasileiro autografando uma camisa do Grêmio logo nos primeiros passos fora do presídio.

Após assinar a camisa do torcedor que estava vestido na camisa do Milan, Ronaldinho falou rapidamente com a imprensa. Ele agradeceu o carinho recebido durante o mês em que esteve detido. “Obrigado pelo carinho e pelas orações. Muito obrigado”, afirmou o ex-jogador.

Depois de 32 dias dentro do presídio, Ronaldinho e o irmão cumprirão a prisão domiciliar no mesmo hotel em que foram detidos no dia 6 de março. Ele fica a apenas 3 km de distância do local onde eles estiveram presos por ter entrado no país com passaportes falsos.

O Ministério Público do Paraguai exibiu os documentosReprodução/Twitter Ministério Público do Paraguai

O futevôlei foi a principal atividade no presídioReprodução/Twitter

Torneio de futsal animou o localReprodução/Twitter

Agentes garantem que o brasileiro não perdeu o sorriso na prisãoReprodução/Twitter

O ídolo autografa camisa de outro detentoReprodução

Durante detenção no Paraguai, Ronaldinho foi tietado por policialReprodução

Ronaldinho é deito no ParaguaiReprodução/Twitter Ministério Público do Paraguai

O astro e o irmão mostram os passaportesReprodução/Twitter Ministério Público do Paraguai

O ídolo parece bem tranquilo nas imagensReprodução/Twitter Ministério Público do Paraguai

O juiz paraguaio Gustavo Amarilla aceitou o pedido da defesa de Ronaldinho e decidiu que ele e o irmão, Roberto Assis, podem cumprir pena em regime de prisão domiciliar. Conforme informação do site Globoesporte.com, a defesa dos brasileiros convenceu a Justiça de que não haverá fuga do país com a garantia de depósito de 1,6 milhão de dólares (R$ 8,3 milhões).


Fonte - Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários