Tire dúvidas sobre auxílio de R$ 408 do GDF e programa Prato Cheio; inscrições vão até sexta

Benefícios são para famílias de baixa renda já cadastradas em sistema do GDF. Pagamento será por ordem alfabética, a partir de segunda (25).

Agência do BRB no DF — Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

As inscrições para os programas Renda Emergencial – de R$ 408 – e Prato Cheio – de R$160 a R$ 250 – terminam nesta sexta-feira (22). Os pagamentos serão feitos em ordem alfabética, a partir de segunda (25) (saiba mais abaixo).

Os benefícios são voltados para famílias de baixa renda, que já estão cadastradas pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e que precisam confirmar as informações. O pagamento será por meio de um cartão do Banco de Brasília (BRB).

O G1 levantou as principais dúvidas dos usuários e mostra o passo a passo do cadastro.

O que é o benefício Renda Emergencial?

Cartão do programa Renda mínima do Governo do DF — Foto: Sedes/Divulgação

O programa Renda Emergencial paga R$ 408 mensais a famílias de baixa renda que estão sem auxílio de outros programas sociais. O projeto de iniciativa do governo do Distrito Federal foi criado para amenizar os impactos econômicos da pandemia de coronavírus. O GDF estima que 28 mil pessoas estejam aptas a receber os valores.

Prato Cheio

Cartão do programa Prato Cheio, benefício coordenado pelo governo do DF — Foto: Sedes/Divulgação

O benefício Prato Cheio é um auxílio mensal para compra de alimento. O pagamento é de R$ 160 (cesta básica) e R$ 90 (pão e leite), totalizando R$ 250.

O dinheiro só poderá ser usado por meio do cartão e em estabelecimentos alimentícios. Segundo o GDF, cerca de R$ 10 mil pessoas devem receber as quantias.

Qualquer família de baixa renda pode se cadastrar?

Não. O governo do DF destina o benefício a uma lista pré-definida. Veja:

Renda mínima:

Famílias que já passaram pelo atendimento socioassistencial das unidades da Sedes, como Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Unidades de Acolhimento. Desta forma, estão no Sistema Integrado de Desenvolvimento Social (SIDS).

O solicitante deve morar no Distrito Federal e ter idade igual ou superior a 16 anos.

Prato cheio:

Famílias que solicitaram cesta de alimentos no Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

O solicitante deve morar no Distrito Federal e ter idade igual ou superior a 16 anos.

Quem recebeu o auxílio emergencial ou outro programa social de renda tem direito ao benefício?

A regra é diferente para cada programa.

Renda mínima

O beneficiário não pode ser atendido pelos programas Bolsa Família, DF sem Miséria, Bolsa Alfa, BPC e Auxílio Emergencial do governo federal.

De acordo com o secretário adjunto da Sedes, Cristiano Vasconcelos, há fiscalização. "No sistema, haverá uma autodeclaração, onde o cidadão afirma que não recebe nenhum benefício. Vamos fazer a conferência e se percebermos que existe algum benefício há devidas correções legais a serem feitas".

Prato cheio

O morador do DF pode estar sendo contemplado em outros programas.

Como solicitar os benefícios?

Tanto para o Renda Mínima, quanto para o Prato Cheio, a inscrição ocorre exclusivamente pelo site rendaemergencial.brb.com.br e pelo número de telefone (61) 3029-8499. Não há atendimento presencial em unidades da Sedes.

Para fazer a inscrição pela internet, o usuário deve acessar o site e inserir o CPF, além de fornecer dados pessoais como endereço e telefone para contato.

Se a opção for pelo uso da central telefônica, o interessado deve ligar, entre 8h e 20h.

Há prazo de análise do benefício?

Tanto para o Renda Mínima, quanto para o Prato cheio, logo ao final da inscrição, a pessoa que estiver apta a receber o benefício já é informada da data, endereço e local para buscar o cartão em uma agência do BRB. O comunicado é disponibilizado no próprio sistema e enviado um SMS para o celular.

Quando e onde os cartões serão entregues?

Há um cronograma de entrega com base na ordem alfabética para os dois benefícios, entre os dias 25 e 29 de maio (veja abaixo). No dia determinado, os beneficiários devem buscar o cartão em uma agência ou posto do BRB Mobilidade indicado, apresentar o CPF e documento com foto. O crédito já estará disponível.

Segunda-feira, 25 de maio: pessoas com nomes que começam com A, B e C
Terça-feira, 26 de maio: pessoas com nomes que começam com D, E, F, G e H
Quarta-feira, 27 de maio: pessoas com nomes que começam com I, J, K e L.
Quinta-feira, 28 de maio: pessoas com nomes que começam com M, N e O
Sexta-feira, 29 de maio: pessoas com nomes que começam com P, Q, R, S, T, U, V, W, X, Y e Z.

Como o cartão deve ser usado?

Renda mínima

O beneficiário poderá fazer saques e compras na função débito do cartão.

Prato cheio

As compras são na função débito apenas em estabelecimentos alimentícios.

Por quanto tempo o pagamento será feito?

Renda mínima

Pagamento mensal, por dois meses, podendo ser prorrogado por mais um mês. Os critérios de prorrogação ainda não foram divulgados pelo GDF até a última atualização desta reportagem.

Prato cheio

O valor será repassado mensalmente, com verificação do cadastro a cada seis meses pela Sedes. O GDF não divulgou data final do benefício até a última atualização desta reportagem.


Fonte - G1/DF

Postar um comentário

0 Comentários