ECONOMIA - Bolsonaro quer pressa na reabertura econômica: “Pobres viraram miseráveis”

Presidente volta a criticar governadores e diz que AGU publicará parecer favorável ao direito das pessoas frequentarem a praia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já vê sinais de recuperação da economia brasileira após o início da crise causada pela pandemia de coronavírus, mas apela para que governadores e prefeitos ajudem o mercado a andar, afrouxando as medidas de isolamento social, apesar de os números de casos seguirem aumentando.

“O efeito colateral na economia será muito maior que as pessoas que lamentavelmente estão morrendo”, disse ele, sem se alongar no apoio às vítimas, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais na noite desta quinta-feira (04/06).
“Estamos fazendo nossa parte”, disse o presidente ao público internauta. “Mas não posso ditar uma política para que estados e municípios ataquem melhor essa questão do vírus. Isso é responsabilidade exclusiva de governadores e prefeitos”, discursou o presidente.

Segundo ele, dados do governo mostram que o consumo foi maior em maio do que em abril no país. “Nossa economia está dando sinais de recuperação. Notas fiscais eletrônicas foram mais expedidas em maio que abril e mais impostos foram arrecadados”, afirmou, sem detalhar. “O turismo também. Tá complicado ainda, mais já temos algumas iniciativas”, afirmou, antes de partir para cima de seus adversários políticos.

“Essas medidas que governadores, principalmente pessoal de esquerda, inimigos meus tomara, foram terríveis. Teve emprego que foi destruído e não tem mais chance de recuperar, hotéis que foram fechados… não é fácil voltar a economia como era antes”, avaliou Bolsonaro.

Ele disse que espera dos governadores que “de maneira racional, coloquem mais velocidade na abertura do comércio” e criticou quem está expandindo as medidas de isolamento, citando o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).
“Essas medidas fizeram com que muitas pessoas que eram pobres se transformassem em miseráveis e pessoas de classe média se transformassem em pobres. E vejo alguns governadores alargando”, reclamou.
Veja o vídeo completo:



Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários