Mãe de servidor desaparecido não reconhece corpo: “Esperança segue acesa”

Estado da vítima impediu que Cynthia Rosa identificasse se cadáver é do filho, Lázaro Rosa Franco, 29 anos, sumido desde 30 de junho

MATERIAL CEDIDO AO METRÓPOLES

Familiares do servidor do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) desaparecido desde o dia 30 de junho compareceram ao Instituto Médico Legal (IML) de Luziânia, nesta terça-feira (25/8), na intenção de identificar se o corpo encontrado nessa segunda (24/8), em Valparaíso de Goiás, é de Lázaro Rosa Franco, 29 anos.

Mãe de Lázaro, Cynthia Rosa, 59 anos, compareceu ao IML ainda na manhã desta terça, mas, devido ao avançado estado de decomposição do corpo, não conseguiu confirmar se as características batem com as do filho.

Só a perícia vai comprovar se a digital do cadáver é a mesma da carteira de identidade de Lázaro. Cautelosa, Cynthia diz que só desistirá quando o resultado dos exames for finalizado, conta ao Metrópoles.

“Até lá, a esperança é luz que permanece acesa”.AFIRMA A JORNALISTA DE 59 ANOS

Novo cartaz com informações mais detalhadas foi confeccionado Material cedido ao Metrópoles

Lázaro Rosa Franco, servidor desaparecidoArquivo pessoal

Ao Metrópoles, a mãe do rapaz desabafou sobre o incômodo provocado pelos rumores que têm circulado na região, principalmente após a descoberta do corpo, em Valparaíso, cidade onde a família mora.

“Houve outros relatos de pessoas que diziam ter certeza de terem visto e até falado com o Lázaro e, depois, confirmou-se que não era ele”, desabafa Cynthia, pedindo cautela sobre as contraditórias pistas sobre o paradeiro de seu filho que surgem.
O que já se sabe

De acordo com a família, Lázaro possuía histórico de ansiedade e depressão. Até abril deste ano, ele morava em Águas Claras, quando terminou um relacionamento que mantinha e voltou para a casa dos pais. Parentes creem que esse possa ter sido o motivo de uma nova crise depressiva.

As últimas imagens de Lázaro foram obtidas mediante câmeras de vigilância de vizinhos, que flagraram o momento em que o jovem deixa a residência, no Valparaíso (GO), há quase dois meses. Um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento foi aberto na 2ª Delegacia Distrital de Valparaíso de Goiás. Até o momento, sem nenhuma informação que esclareça o sumiço do rapaz.

Qualquer pista que indique o paradeiro de Lázaro pode ser usada pelas autoridades de Goiás nas buscas. Informações podem ser repassadas aos telefones: (61) 3627-9406 / 99219-6669 ou 99178-3416.

Veja o último registro do servidor na região:

Postar um comentário

0 Comentários