Cenas fortes: mãe chantageia pai enviando vídeo de bebê amarrada

Como não houve flagrante e a criança não apresentava nenhum sinal de maus-tratos quando foi encontrada, a mãe não foi presa

REPRODUÇÃO

Um vídeo revoltante mostra uma bebê de 10 meses amarrada por cordas. Após a situação, a avó paterna denunciou a mãe da menina, que foi a responsável por prendê-la e gravar as imagens. O caso aconteceu na Zona Rural de Girau do Ponciano, Agreste de Alagoas. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (25/1) pelo G1.

No último sábado (22/1), a avó da criança acionou a Patrulha Maria da Penha de Arapiraca, e pediu ajuda para constatar se a neta estava sofrendo maus-tratos e retirá-la da casa da mãe. Após ver o vídeo, a equipe da Patrulha Maria da Penha de Arapiraca acionou o Conselho Tutelar de Girau do Ponciano, que resgatou a bebê e a entregou à avó paterna.

O Conselho Tutelar de Girau do Ponciano informou que o vídeo foi gravado pela mãe da criança quando ela ainda morava com a filha em Minas Gerais, depois de se separar do pai da bebê – a quem ela enviou as imagens. Há aproximadamente uma semana, mãe e filha passaram a morar em Alagoas, mesmo estado da avó paterna da menina.

Veja o vídeo em que a bebê aparece com os pés, as pernas e os braços amarrados, e uma mulher rindo e chamando a criança de ratazana.


As informações apontam ainda que, como não houve flagrante e a criança não apresentava nenhum sinal de maus-tratos quando foi encontrada, a mãe não foi presa.

Porém o Conselho Tutelar denunciou o caso ao Ministério Público Estadual (MP-AL), e orientou que o pai, que mora em Minas Gerais, entre com o pedido de guarda. Por enquanto, a criança fica aos cuidados da avó paterna.

Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários