Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


Vídeo: alunos de medicina fazem “punhetaço” em jogo de vôlei feminino

Alunos de medicina da Universidade Santo Amaro realizaram “punhetaço” enquanto assistiam a uma partida do torneio universitário Copa Calo


Reprodução

São Paulo – Estudantes de medicina da Universidade Santo Amaro realizaram ato de masturbação coletiva durante partida de vôlei feminino válida por um torneio universitário, em São Carlos, no interior de São Paulo. O episódio, apelidado pelos alunos de “punhetaço”, ocorreu em maio deste ano, durante a Copa Calo, mas os vídeos viralizaram só no último fim de semana. A situação provocou revolta nas redes sociais.

Nas imagens, é possível ver um grupo de alunos na plateia com calções abaixados, com o pênis de fora, masturbando-se enquanto as jovens da Universidade São Camilo estão em quadra.

Assista:

No domingo (17/9), o vídeo foi compartilhado na rede social X pelo influenciador Felipe Neto, que tem 16,5 milhões de seguidores. Ele cobrou um posicionamento da Universidade Santo Amaro, que ainda não se manifestou.

“Olá @UnisaOficial – o Brasil está esperando o posicionamento de vcs quanto aos alunos de medicina q se masturbaram publicamente nos jogos universitários, cometendo crimes. A faculdade não vai se pronunciar? Não vai fazer nada?”, questionou.

Alunos da Universidade Santo Amaro ouvidos pelo Metrópoles afirmam que a prática é considerada “normal” em eventos universitários de medicina.

“Tava todo mundo zoando. Não tem nada a ver com bater punheta. A ideia era mostrar o pau para a torcida rival, isso é normal em jogos de medicina. Jogo de medicina é como se fosse um outro universo. A gente sabe separar as coisas. Ninguém vai sair fazendo isso por aí”, diz um aluno.

Durante o Intermed, realizado entre 7 e 10 de setembro, em Bauru, estudantes da Unisa deram uma espécie de “volta olímpica” com as calças arriadas e pênis de fora. As imagens também viralizaram durante o fim de semana.

Essa, dizem os alunos, seria uma tradição dos jogos. A “volta olímpica” costuma acontecer durante a abertura do evento.

Em nota, a Universidade São Camilo confirmou que a Atlética do curso de medicina participou do torneio Calomed, ocorrido entre abril e maio em São Carlos. Na ocasião, as estudantes da universidade disputaram um jogo contra a equipe da Unisa.

“Os alunos da Unisa, saindo vitoriosos, segundo relatos coletados, comemoraram correndo desnudos pela quadra. Não foi registrada, naquele momento, nenhuma observação por parte das nossas alunas referente à importunação sexual”, diz a nota.

A instituição informou, ainda, que nenhuma aluna da faculdade registrou ocorrência por atentado ao pudor.

Em nota de esclarecimento nas redes sociais, a Associação Atlética Acadêmica José Douglas Dallora, do curso de medicina da Universidade Santo Amaro, informou que as imagens que viralizaram “não representam os princípios e valores” da entidade.

“Não toleramos ou compactuamos com qualquer ato de abuso ou discriminatório”, diz a nota. A Atlética reiterou o “compromisso exclusivo com o esporte e seu incentivo dentro do ambiente acadêmico”.

Nenhum comentário




Latest Articles