Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

Ads Place


Cantor preso por estuprar menina no DF já filmou e extorquiu amigo

Ricardo Félix Evangelista, 38 anos, foi preso em flagrante por estuprar uma menina de 13 anos nessa terça-feira (14/11), na EPTG


Reprodução

Ricardo Félix Evangelista, 38 anos, foi preso em flagrante acusado de estuprar uma menina de 13 anos por volta das 20h dessa terça-feira (14/11), na Estrada Parque Taguatinga (EPTG). O homem foi cantor e já respondeu por outros crimes na Justiça.

No passado, Ricardo colocou uma câmera na casa que dividia com um amigo e captou imagens íntimas do conhecido. Com as gravações, ele teria passado a extorquir o homem, indicando que iria divulgar os vídeos caso o amigo não aceitasse as condições impostas.
Passado como cantor

O suspeito é músico e usa a alcunha de “Ricardo Fé” (foto em destaque) para cantar músicas de Rock e MPB. Ele foi um dos semifinalistas da 3ª temporada do reality show Ídolos, exibido em 2008 pela TV Record.

Ricardo Fé também realizou diversas apresentações na cidade de Palmas, no Tocantins. Em 2013, foi contratado pela fundação cultural do município para realizar um show artístico na região. Agora, considerado suspeito pelo crime de estupro de vulnerável, o homem também se apresentou no Carnaval da capital tocantinense em 2014.
Preso em flagrante

Segundo testemunhas, a vítima foi abordada em Arniqueira, por volta das 17h. O agressor, que dirigia um Ford Ka, obrigou a menina a entrar no carro. A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) informou que o homem a levou para um terreno atrás da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante, onde a estuprou.

Após o crime, o agressor deixou a vítima na parte de trás de um mercado atacadista em Águas Claras.

A menina foi socorrida por populares que acionaram a PMDF. Em seguida, policiais dos batalhões de Águas Claras, do Guará e do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) se mobilizaram na captura do criminoso, utilizando informações da placa do carro fornecidas pela adolescente.

Os policiais localizaram o proprietário do veículo, que informou ter alugado o carro para outra pessoa utilizar como Uber.

Com o auxílio do proprietário, que possuía um rastreador no veículo, os policiais conseguiram abordar o carro na EPTG, próximo ao Guará, por volta das 20h.

No local, o homem negou o crime, mas admitiu que havia beijado a vítima. Ele disse ainda que ofereceu R$ 30 para que ela não contasse sobre o ocorrido à mãe.

O suspeito foi encaminhado à 21ª Delegacia de Polícia (Pistão Sul) para o registro da ocorrência. Ricardo é reincidente em crimes contra mulheres, segundo a PMDF.

Nenhum comentário




Latest Articles