Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Os 5 erros mais comuns que cometemos na hora de usar o papel higiênico (e os riscos à saúde)

Práticas podem causar infecção no trato urinário ou agravar problemas retais, como hemorróidas ou fissuras anais

Por O Globo e agências internacionais

Práticas na hora de usar o papel higiênico podem trazer malefícios à saúde — Foto: Pexels

Uma situação cotidiana, à princípio sem dificuldades, mas que pode gerar problemas se feita de forma errada: usar o papel higiênico após o “número dois”. E para quem acha que faz tudo certo na hora de limpar o traseiro, há práticas não recomendadas que podem causar uma infecção do trato urinário, agravar problemas retais existentes, como hemorróidas ou fissuras, ou trazer outros riscos à saúde.

Por isso, médicos destacaram os cinco erros mais comuns na hora de usar o papel higiênico. Confira:

Limpar de trás para frente

O principal erro na hora de se limpar no banheiro é passar o papel higiênico de trás para frente — na direção do ânus à uretra. Isso porque existem muitas bactérias na área retal, e fazer o movimento do papel no sentido do órgão genital pode levar os micro-organismos para lá, como explica a ginecologista Alyssa Dweck ao “Health”.

— Limpe da frente para trás se você urinou ou evacuou, pois trazer essa bactéria para frente pode contribuir para uma infecção do trato urinário — orienta Dweck.

Utilizar muito (ou pouco) papel

Em média, uma pessoa usa sete folhas de papel higiênico, de acordo com o fabricante de papel higiênico Cushionelle — o que é pouco. Segundo Martin Richards, diretor dos Especialistas em Tecnologia Higiênica da SMARTi Environmental,o ideal é utilizar 10 folhas de papel higiênico por visita ao banheiro. Ele considera que o número é suficiente para limpar e, ao mesmo tempo, não gastar tanto.

— Obviamente, isso pode depender muito de se é o número um ou o número dois, mas essencialmente tente não dar voltas e voltas de papel higiênico na mão, pois isso pode ser um desperdício — pondera Richards.

Os especialistas ressaltam, no entanto, que a região precisa ser limpa até que a área anal não apresente nenhum resquício, pois se uma pequena quantidade de fezes for deixada para trás, pode causar coceira na área.

Usar papel higiênico perfumado e/ou tingido

O cheiro do papel higiênico, apesar de agradável, é feito a partir de produtos químicos que, em contato com a região íntima, podem trazer problemas, como infecções cirúrgicas, queimação, coceira e inchaço. O mesmo vale para os produtos com cores diferentes.

— 
Foto: Unsplash

Mas se é a única alternativa no banheiro, Alyssa Dweck destaca que nem todo mundo terá alguma reação se não usar o papel higiênico mais indicado.

Amassar o papel em vez de dobrar

Randall Higgins, farmacêutico e especialista em cuidados com a pele da “Good Glow”, orienta que dobrar o papel não só reduz a quantidade de papel higiênico necessário para a limpeza, mas também “fornece uma superfície lisa que ‘aumenta a higiene’”.

Não lavar as mãos ANTES de se limpar

Não à toa, é ensinado desde a infância que lavar as mãos depois de utilizar o banheiro é muito importante. Mas como as mãos podem estar comtaminadas, a higienização também é importante antes da limpeza do "bumbum". A ideia também vale para o uso de celulares, que podem conter bactérias nocivas que causam infecções no trato urinário.

Nenhum comentário




Latest Articles