Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


SP estreia tarifa zero nos ônibus neste domingo; veja como funciona

Medida vai valer em todos os domingos, sempre da 0h às 23h59; gratuidade será aplicada também no Natal, Ano-Novo e aniversário de São Paulo


Fernando Frazão/Agência Brasil

São Paulo — Começa a valer neste domingo (17/12) a gratuidade das tarifas de ônibus municipais em São Paulo. O programa da prefeitura da capital vai funcionar sempre aos domingos, de 0h a 23h59.

O objetivo da medida, de acordo com a gestão de Ricardo Nunes (MDB), é incentivar o uso do transporte público e ampliar o acesso da população aos equipamentos de lazer. Atualmente, 2,2 milhões de passageiros utilizam 1.175 linhas de ônibus municipais aos domingos; a expectativa é que esse número aumente.

O atendimento será feito, inicialmente, com a frota atual operacional de 4,8 mil ônibus. Estudos da SPTrans mostram que, aos domingos, há 60% de capacidade ociosa nos ônibus em alguns períodos, o que permite absorver uma demanda maior, de acordo com a prefeitura.

O custo da gratuidade aos domingos será de R$ 280 milhões por ano, segundo a administração municipal. Ao anunciar a medida, Nunes afirmou que a isenção será aplicada também para o Natal (25/12), o Ano-Novo (1º/1) e o aniversário de São Paulo (25/1).

Como vai funcionar

A gratuidade vale durante todo o domingo, a partir da meia-noite. O acesso dos passageiros aos ônibus será feito da forma convencional: pela porta da frente. Além disso, o uso da catraca será mantido.

Para quem tem o bilhete único, basta aproximar do validador da catraca. A tarifa não será cobrada. Quem não tem bilhete único contará com a ajuda do cobrador ou do motorista, que farão a liberação da passagem com um bilhete de bordo.

A gratuidade só vale para os ônibus municipais, sob a gestão da SPTrans. O Metrô, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e os ônibus intermunicipais da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) estão sob responsabilidade do governo estadual e não fazem parte do programa Tarifa Zero.

Tarifa congelada

A Prefeitura de São Paulo anunciou, nessa quinta-feira (14/12), que não vai reajustar a tarifa dos ônibus da cidade, que será mantida em R$ 4,40. A decisão foi anunciada mesmo após o governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) definir o aumento para R$ 5 no preço das passagens de trem e metrô. O valor da tarifa de ônibus é o mesmo desde 2020.

Com isso, pela primeira vez em anos, o valor da tarifa de ônibus será diferente do preço das passagens de trem e metrô, que são operados por empresas estaduais ou concessionárias fiscalizadas pelo governo estadual.

“A prefeitura ressalta que não há qualquer impedimento técnico na gestão de tarifas distintas entre os serviços de ônibus, metrô e trens, como já ocorrera em anos anteriores. A atual gestão mantém o empenho em incentivar o transporte coletivo, responsável pela locomoção de 7 milhões de passageiros por dia, e que não sofreu reajuste nos últimos três anos”, diz a prefeitura, em nota.

Como o Metrópoles mostrou, o aumento unilateral da tarifa de trem e metrô em São Paulo pelo governo estadual causou atrito entre as equipes de Nunes e Tarcísio, que são aliados políticos — o governador já disse que vai apoiar a reeleição do prefeito na eleição do ano que vem.
Valor da integração

Com o aumento da tarifa de trem e metrô em São Paulo a partir de janeiro, o valor da integração entre os ônibus municipais e o transporte sobre trilhos vai subir dos atuais R$ 7,65 para R$ 8,20.

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (15/12) pelo governo do estado.

Nenhum comentário




Latest Articles