Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


O Governo do Distrito Federal (GDF) e a Marinha do Brasil estão começando uma parceria para combater a dengue em Arniqueira.

Militares atuam junto aos servidores da vigilância ambiental visitando comércios e residências | 
Fotos: Lucio Bernardo Jr./ Agência Brasília

Agentes do governo se uniram a mais de cem fuzileiros navais para realizar atividades de vistoria e conscientização.

A região administrativa de Arniqueira foi a primeira a receber o reforço dos militares da Marinha do Brasil no combate à dengue. A atuação inédita do Comando do 7º Distrito Naval teve início na manhã desta quarta-feira (13) e continuará até o final do dia, oferecendo apoio em segurança e logística ao trabalho que já é realizado diariamente pelos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF). Mais de 100 fuzileiros foram mobilizados para intensificar as ações contra o Aedes aegypti na região.

Os esforços estão concentrados no Areal, Setor Habitacional Arniqueira (SHA) e Área de Desenvolvimento Econômico (ADE). Em parceria com os agentes da vigilância ambiental, os militares realizam visitas a estabelecimentos comerciais e residências para identificar e eliminar os focos do mosquito transmissor da dengue, além de orientar os cidadãos sobre medidas eficazes de combate à doença.

“O mutirão de zeladoria envolve o SLU, a Novacap, o GDF Presente e a equipe da própria administração regional para agirem em conjunto na retirada de lixo, entulho e inservíveis em pontos críticos. É uma ação que o GDF tem realizado nas regiões administrativas, com equipes reforçadas e, hoje, com a importante participação da Marinha para nos dar apoio nas ações de combate à dengue”, afirmou o secretário-executivo das Cidades, Cláudio Trinchão.

Antes de iniciarem as atividades de combate ao mosquito, os militares receberam treinamento teórico e prático na última terça-feira (12) e foram instruídos sobre como preencher as planilhas de registro das ações. Segundo o capitão de corveta e fuzileiro naval da Marinha do Brasil, Thiago Zaniboni, a avaliação dos resultados será realizada posteriormente para verificar a eficácia das medidas adotadas.

As quadras QS 6, 8 e 11 do Areal foram priorizadas, devido ao aumento significativo nos casos de dengue nessas áreas. A participação ativa da população, por meio de denúncias, também contribuiu para a atuação eficiente dos agentes em locais com possíveis focos do mosquito.

“Através das denúncias, conseguimos ter uma visão mais ampla dos locais com proliferação do Aedes aegypti. Estamos atuando diariamente e, hoje, com uma ação ainda mais intensa em parceria com a Marinha do Brasil para realizar uma fiscalização minuciosa aqui no Areal”, destacou a chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental da região, Herica Marques.

Os moradores da região reconheceram a importância do serviço prestado pelos agentes. Juciquele Carmo, 33 anos, técnica de enfermagem, expressou alívio ao ver a atuação coordenada dos órgãos na sua rua. “Eu tive dengue há duas semanas, meus filhos também contraíram. Fiquei muito debilitada, sem poder trabalhar. É reconfortante ver as autoridades presentes e tomando medidas. Se baterem na minha porta, com certeza vou abrir”, garantiu.

O segurança Sérgio Adriano, 54, também elogiou a ação envolvendo tantos órgãos no Areal. “Estávamos precisando de algo assim. Estamos com medo. É a primeira vez que vejo tantos agentes, tantos órgãos aqui na região. Isso é excelente. Quanto mais agentes, melhor para nossa comunidade”, ressaltou.

A administradora regional de Arniqueira, Telma Rufino, afirmou que as ações continuarão nos próximos dias. “Aqui nós temos diversos órgãos do governo e mais de 100 militares da Marinha para ajudar a conscientizar a população, visitando as casas e ensinando os moradores”, reforçou.

*com informações do Governo do Distrito Federal (GDF)

Nenhum comentário




Latest Articles