Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Preso por estupro e cárcere privado, ex-dirigente de banco mineiro já foi acusado de violência contra outra mulher

Lucas José Dib foi preso nesta quinta-feira (18), pela Polícia Civil do RJ, após mulher relatar que foi estuprada e agredida durante 18 horas no apartamento dele. Em 2022, ex-companheira do suspeito procurou delegacia em Belo Horizonte para denunciá-lo.

Por g1 Minas — Belo Horizonte

Lucas José Dib foi preso no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução

O homem preso por estupro e cárcere privado, nesta quinta-feira (18), no Rio de Janeiro, já foi acusado de violência contra a ex-companheira em Minas Gerais. Em 2022, a vítima procurou uma delegacia para denunciar o crime, que teria ocorrido no dia 13 de outubro de 2020, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

O g1 teve acesso ao boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil. Na época, a mulher afirmou que teve uma discussão motivada por ciúmes e queria terminar o relacionamento com Lucas José Dib, de 35 anos, ex-dirigente de um banco mineiro (entenda mais abaixo).

De acordo com o documento, após a briga, o suspeito trancou o apartamento e impediu a vítima de ir embora. Em seguida, ele a colocou na cama, segurou seus braços e cobriu o rosto dela.

"Eu estava com o nariz entupido de chorar quando ele tampou minha boca, apertou meu rosto... Fiquei sem ar e comecei a gesticular para ele que estava sufocando", relatou à polícia.

Ainda segundo o registro policial, o homem manteve a mulher presa dentro de casa durante toda a madrugada e proibiu que ela usasse o celular.

"Ele colocava a culpa em mim, depois pediu desculpas e disse que não queria se separar, pedia para eu ficar. O dia amanheceu, ele não foi trabalhar, fiquei trancada com ele no apartamento. Não fui trabalhar também", contou.

A mãe da vítima tentou falar com a filha pela manhã e, como não foi atendida, resolveu ligar para o trabalho dela. O suspeito ficou apreensivo com as ligações e decidiu libertar a ex-companheira.

"O pessoal do meu serviço também tentou contato comigo. Na época eu estava gravida de três meses eles ficaram preocupados e ligaram para o banco onde o Lucas trabalhava. Lá ficaram sabendo que Lucas também havia faltado de serviço", disse.

A vítima saiu de casa, mas o casou reatou o relacionamento depois de duas semanas. Em dezembro de 2021, a mulher relatou que o homem voltou a ameaçá-la.

"Ele falou que não adiantaria eu entrar na Justiça para regulamentar a guarda do nosso filho e pensão, ele conhece muita gente e iria me atropelar na Justiça. Ele fala que eu sou louca porque tomo remédio para depressão e por isso ninguém acreditaria na minha fala", completou.

Por fim, o boletim de ocorrência cita que a vítima solicitou uma medida protetiva e manifestou interesse pela representação criminal. O g1 procurou a Polícia Civil para saber se o caso teve alguma atualização, e aguarda retorno.

Preso por tortura e abusos sexuais

A Polícia Civil do RJ prendeu Lucas José Dib por estupro, cárcere privado, ameaça e tortura nesta quinta-feira (18). A vítima, uma mulher de 31 anos de São Paulo que estava a passeio na cidade, disse que foi estuprada e agredida durante 18 horas no apartamento dele.

Segundo o depoimento, ela “permaneceu pelada e torturada por Lucas” das 2h às 20h de 4 de abril, sem comer e obrigada a tomar drogas para não dormir. As relações não consentidas foram sem camisinha.

A mulher só escapou porque tinha avisado a amigos que iria ao encontro e, como compartilhou a localização, um deles foi até o endereço e a resgatou. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) confirmou o estupro e agressões “por ação contundente”.

O g1 tentou contato com a defesa do homem, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Cargos importantes

Lucas José Dib é mineiro, formado em Finanças e estudou em duas universidades chinesas. Antes, cursou Ciências Políticas e Filosofia em faculdades nacionais.

Ele atuou como chefe de gabinete da presidência do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e do Desenvolve SP — a agência de fomento do Governo de São Paulo, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Nenhum comentário




Latest Articles