Page Nav

HIDE

CLDF - Campanha Abuso Não

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


MARCELO BARBOSA – O dono do jogo



Em uma partida que teve três momentos, a equipe do Santa Maria foi a maior prejudica na saiu prejudicado no empate de 2 x 2 com a equipe do Unaí em jogo válido pela 10ª rodada do Campeonato Candango da 2ª Divisão.
Com 10 pontos e estacionado na 11ª posição, a equipe do Santa Maria só depende de si para classificar para a próxima fase do campeonato.
O Jogo:
A partida teve três momentos, o primeiro tempo foi dominado pela equipe do Unaí que pressionava incansavelmente a equipe do Santa Maria, até que aos 21 minutos o jogador Pacheco abriu o placar após um chute forte que o goleiro do Santa Maria defendeu e no rebote o jogador colocou para o fundo das redes. O Unaí pressionou e aos 37, quase ampliou o marcador, após uma cobrança de falta na entrada da área.
Já o segundo tempo foi diferente do primeiro, a equipe do Santa Maria acordou para a partida e após duas substituições começou a pressionar o Unaí. Foram vários chutes a gol, até que aos 3 minutos o árbitro Marcelo Barbosa, que se tornou o grande vilão do jogo, marcou erroneamente um pênalti contra a equipe do Unaí. O jogador Renato cobrou com perfeição e empatou a partida. Daí por diante foram sucessivos erro do árbitro.
A equipe do Santa Maria dominou totalmente a partida, até que aos 8 minutos ampliou o marcador com o atleta Pacheco e continuou a pressionar o Unaí. Tudo parecia crer que a partida estava definida até que aos quinze o arbitro expulsou erradamente um atleta do Santa Maria, tendo que voltar atrás da decisão, após ser interpelado pelo árbitro reserva, bem como pelo delegado da partida.



Ao perder o controle do jogo e visivelmente “alterado emocionalmente”,  o arbitro tentando ainda trazer o jogo para o seu controle, ainda expulsou dois atletas do Santa Maria, bem como um da equipe do Unaí.
Porém o jogo seria decido nos minutos finais, ao vencer o acréscimo de três minutos, o arbitro informou mais que daria mais dois e posteriormente acrescentou mais um minuto. Aos 53’35, marcou pênalti contra a equipe do Santa Maria que segundo os atletas e dirigentes das duas equipes, foi equivocado. Resultado, 02 x 02.
Visivelmente irritados os dirigentes das duas equipes reclamaram incessantemente das atitudes do árbitro. Era visível a revolta. “Esse camarada conseguiu fazer um jogo tranquilo, uma verdadeira bagunça”, comentou um dirigente do Unaí.
O mais revoltado era o presidente do Santa Maria, que foi as lágrimas. “Gastamos nossas economias, tiramos praticamente da boca de nossos filhos, para vir um cidadão desses e nos tirar tudo dessa forma”, disse.
Em complemento as suas afirmações, o dirigente do Santa Maria disse: “Ele (o árbitro) não foi tendencioso, apenas ele não tem condições de arbitrar um jogo profissional. Ele é inexperiente”, completou.
Para os dirigentes da equipe do Unaí, o árbitro não deveria ser escalado para o jogo. “Será que não há um controle de qualidade para definir qual árbitro tem condições de arbitrar cada jogo, ou até mesmo se o árbitro é capaz de conduzir uma partida”, disse um dirigente do Unaí.
Segundo um dirigente da partida, o árbitro estava “abalado emocionalmente consciente da besteira que fez na partida. Ele está sem condições psicológicas alguma até mesmo para fechar a súmula”, disse o dirigente.
Os próximos compromissos das equipes são: O Santa Maria enfrenta o Guará no Cave no próximo dia 23 e o Unaí enfrenta a equipe do Paranoá em casa.
 A equipe do Santa Maria foi a maior prejudicada com os erros da arbitragem

O árbitro Marcelo Barbosa se disse "abalado emocionalmente após a partida"

O jogo em si foi bastante disputado, porém as equipes se respeitaram

Ao final a arbitragem teve que sair escoltada do estadio

O presidente do Santa Maria foi às lágrimas após o jogo devido aos erros da arbitragem

Nenhum comentário




Latest Articles