Page Nav

HIDE

CLDF - Campanha Abuso Não

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Está chegando a hora!

Santa Maria está prestes a eleger seu primeiro representante em sua históra ou continuar órfã e reclamando dos seus erros.

No próximo domingo acontecerá as eleições e Santa Maria poderá dar uma guinada para o lado positivo, elegendo um representante dentre os quatorze candidatos ou para o lado negativo e ficar órfã por mais quatro anos. Com tantas propagandas eleitorais pela cidade não há como se não saber disso. E o horário eleitoral, para agrado de uns e desagrado de outros, também está rolando na televisão e no rádio desde o dia 03 deste mês.
Que vai acontecer já não é novidade. Iremos participar no DF das eleições gerais, onde escolheremos pelo voto direto presidente, senador, governador, deputado federal e deputado distrital. Mas o que está sendo um problema para algumas pessoas é a falta de compromisso dos eleitores que, já saturados com promessas vazias, estão cada vez mais distantes das eleições e até o momento a maioria não sabe em quem vai votar no próximo domingo, ou os que já escolheram seus candidatos, ainda não sabem seus números. E várias outras perguntas, acredite, circulam pela cabeça de muita gente.
Então, para não ficar nenhuma dúvida, vamos esclarecer alguns pontos básicos. As eleições acontecem no dia 5 de outubro das 8h às 17h (horário de votação). O local de votação do eleitor será o mesmo que nos outros anos, caso não tenha sido pedida mudança de endereço e de Zona Eleitoral. Mas se houver dúvida, é só conferir o número da Zona e da Seção Eleitoral no título de eleitor ou ligar para o cartório da Zona Eleitoral em que está inscrito para saber onde votar.
Para votar é necessário saber os números de seus candidatos e ter em mãos o seu título eleitoral que será entregue à mesa receptora para ser conferido antes de votar. O título será devolvido ao eleitor logo que tenha votado. E para não ter erro com todo aquele monte de números o eleitor pode levar uma “cola” com o nome e número de seus candidatos.
Se o eleitor esquecer o título eleitoral em casa (o que não vai acontecer com você é claro), ele poderá votar sem o título, desde que apresente documento de identidade. E atenção! Nada de celulares ligados na hora em que estiver votando. E nem pensar em ficar com aquela tromba de indignação quando determinadas pessoas passarem à sua frente na fila.
As pessoas que podem “furar” a fila são grávidas, idosos, deficientes físicos, enfermos e eleitores que estejam com crianças de colo. Os candidatos também têm prioridade na votação, assim como o Juiz Eleitoral da Zona e seus auxiliares de serviço.
De acordo com a Justiça Eleitoral, mais de 82 mil pessoas de Santa Maria estão aptas a votar nas eleições do próximo domingo, o que significa que se a comunidade se unir em prol dos candidatos representantes da cidade, o percentual dará para eleger até mesmo três distritais e o único candidato a deputado federal da cidade.
As opções para Santa Maria são muitas. No total são quinze candidatos à deputado distrital e apenas um candidato a federal. Alguns deles já estão na disputa por vários pleitos. Os novatos são: Alceu Prestes – PRP,  Aléssio Auto Rack – PR, Ezenilton José – PRB, Horácio Moreira (Lula) – PTdoB, Marcinho – PMDB, Tonim de Santa Maria – PR, Martins – PRP e Alzira Folha - PTN. Já os veteranos são eles: Adão Rocha – PRTB,  Barão Veloso – PSL,  Aumiro Fiusa – DEM,  Jaqueline Silva – PPL, Natalia Cotrim – PMDB, Nery do Brasil – PDT e Valdeci Ficha Limpa – PRB.
Pela primeira vez ocorre a candidatura de um candidato a Deputado Federal pela cidade. Dr. Paulo Paracatu concorre pelo PRB com o número 1001. Porém, infelizmente a maioria candidatos não se uniram em trabalhar em prol do candidato, preferindo assim, apoiar outros candidatos que não são da região, demonstrando assim que não possuem identidade com a cidade ao não ser para alimentar o ego pessoal de se intitular “deputado antecipado”.
E tanto se fala de eleição e será que o pessoal sabe quando os candidatos vitoriosos vão assumir seus cargos? E quais são suas funções? Bem, para os que têm dúvidas, aí vai a informação. Os futuro eleitos, presidente, governador, senador, deputados distritais e federais devem assumir seus cargos no dia 1º de janeiro de 2015.
Segundo o cientista político Rairon Murada, o governador é como se fosse um gerente de Brasília. “É ele quem gerencia tudo, cuida do orçamento, da segurança, da educação, dos transportes, da saúde, contrata e nomeia servidores e outras realiza funções”, explica.
“Os deputados ficam mais com o papel legislativo (elaborar, aprovar e complementar leis). São eles que documentam as leis da capital e fiscalizam o governador”, esclarece Murada. E vale lembrar que muitas das ideias de deputados distritais, governadores e outras autoridades às vezes acabam virando leis nacionais.

Nenhum comentário




Latest Articles