Page Nav

HIDE

CLDF - Campanha Abuso Não

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Criminalidade vence mais uma batalha! Santa Maria perde mais um dos seus pioneiros



Hoje (21/01) poderia ser apenas mais um dia de trabalho na vida da família Ribeiro, se não fosse pela ação de três marginais, dois quais menores de idade, que adentraram na loja da família e após consumarem o assalto, dispararam dois tiros que ceifaram a vida do patriarca da família Manoel Ribeiro Lopes (57 anos), um dos mais antigos comerciantes da cidade.

Ribeiro teve morte instantanea
Passavam das 15h 30min, quando três elementos adentraram na loja de materiais de construção, situada na Avenida Alagados, CL 117, que leva o sobrenome da família e anunciaram o assalto. Ribeiro, na sua serenidade, não esboçou qualquer reação e entregou a quantia aos marginais (cerca de R$ 250,00). Ao virar as costas, foi alvejado por dois tiros de um revolver calibre 38, disparados por Lucas Barbosa de Oliveira (18 anos). A vítima veio a óbito instantaneamente, na presença do filho e companheiro de trabalho, Jefferson Ribeiro. Segundo o filho de Manoel, os marginais agiram a sangue frio ao alvejarem o seu pai. “Eles não deram as mínimas chances de defesa ao meu pai. Ele (Lucas) entrou e retirou o dinheiro do caixa e alvejou o meu pai que estava distante cerca de alguns metros dele. Foi uma covardia sem precedentes. Eu vi o meu pai cair já sem vida”. Disse com os olhos marejados em lágrimas.

Poucos minutos após do latrocínio a equipe do GTOP 45, comandada pelo Sargento Gilmar Melo e apoiada pelos agentes da 33ª DP, saiu em diligência e conseguiu prender o grupo na QR 117, conjunto “A”, cerca de 500 metros do local do crime. De acordo com o Sgto. Gilmar, o assassino ainda escalou uma casa e foi preso sobre a residência, quando se preparava para empreender fuga. Ainda de acordo com o militar, Lucas escondeu a arma na casa da namorada (G) de apenas 13 anos de idade, que em seguida foi apreendida juntamente com outro menor.

Lucas Barbosa (18 anos), confessou o crime
Ainda na viatura, Lucas confessou o latrocínio e disse que só atirou porque pensou que a vítima iria reagir. “Fiquei assustado quando ele se mexeu, daí atirei e saí correndo”, disse.

Além de responder pelo crime de latrocínio com agravantes, Lucas ainda responderá por corrupção e estupro de vulnerável, uma vez que sua namorada, além de estar envolvida no crime, ainda é menor de 13 anos, ou seja, mesmo que haja consentimento, a menor não pode responder pelos seus atos. As penas, depois de somadas, podem ultrapassar dos 30 anos de prisão.

Centenas de pessoas, entre curiosos e conhecidos de Manoel Ribeiro, se reuniram em frente ao comercio na busca por informações sobre o ocorrido e para acompanhar o trabalho da perícia. O corpo só foi recolhido pelo rabecão do IML por volta das 19 horas, após o término dos trabalhos dos peritos.

Na delegacia, parentes dos meliantes, em especial os da namorada do assassino se desesperavam em busca de explicação para o suposto envolvimento da menor no crime, seja por qual participação. Um parente que não quis se identificar disse a reportagem da Agência Satélite quanto a sua decepção de ver um ente naquela situação. “Agente que é pai sempre avisa, mas os filhos não querem ouvir. Agora sofremos por ela, pela vítima, pela família da vitima e pela nossa dignidade abalada por causa de ações dos nossos filhos”, enfocou.

Vários amigos também externaram decepção e revolta com a morte do comerciante. Para o locutor Saulo Meneses, a vítima era uma pessoa muito querida na comunidade. “O Ribeiro sempre foi uma pessoa pacífica que respeitava todo mundo. Ele é meu amigo desde os tempos da poeira e evoluiu o seu comercio sempre com honestidade”, enfocou o amigo.

De acordo com o servidor público Rones Moreira, a vítima morreu em consequência de um sistema que não funciona direito. “É sempre assim, pessoas boas se vão perdendo a guerra para esses marginais que ao final ficam impunes. Infelizmente hoje foi o Ribeiro e amanhã se as autoridades não colocarem um freio, será qualquer um de nós”, desabafou.

“O Ribeiro chegou à cidade bem no início, acredito que é foi dos primeiros comerciantes locais, se não o primeiro e sempre foi do mesmo jeito. Se referia a todos sem distinção. Se pudesse ajudar, ele não media esforços. Conheço pessoas aqui que terminaram suas casas graças à ajuda do Ribeiro”, disse um amigo.

De acordo com a Polícia Civil, o laudo com as causas da morte e resultado da perícia ficam prontos em trinta dias.


O assassino será encaminhado para a carceragem da DPE, em seguida para o CDP, no Complexo Penitenciário da Papuda, onde aguardará o julgamento e possível condenação pelos crimes cometidos. Com relação aos menores, esses serão encaminhados à DCA, onde ficarão a disposição do Juiz da Vara da Infância e da Juventude.



Sgto Gilmar Melo, comandante da GTOP 45 que prendeu os assassinos do comerciante

O assassino Lucas e sua namorada (G) de apenas 13 anos de idade

Lucas algemado na viatura após ser preso em cima do telhado de uma residencia.
Fonte: Agência Satélite

Nenhum comentário




Latest Articles