Corpo de Bombeiros Mais que apagar incêndio – Mais uma lição de vida!

Militares do 18º GBM em Santa Maria, garantem formação superior de faxineira do quartel.



A auxiliar de limpeza do grupamento do Corpo de Bombeiros de Santa Maria, tem motivos de sobra para se sentir realizada. Diante de uma vida de lutas e muitos sonhos, enfim, no dia (...) recebeu o diploma de graduação do curso de Recursos Humanos, conquistado graças a dedicação de dois anos e meio de estudos. Tudo graças ao auxílio dos militares que garantiram a mensalidade de R$ 230, para que ela pudesse se dedicar sem comprometer a renda mensal que é de apenas R$ 818, que com muito sacrifício auxilia no sustento da família.

Ela conta que estava sem estudar desde 1995, quando concluiu o ensino médio. Em 2010, ela entrou no quartel de Santa Maria, como auxiliar de serviços gerais de uma empresa prestadora de serviços. Antes, ela trabalhava como autônoma e sempre teve vontade de crescer profissionalmente, mas era impedida pela baixa condição financeira.

No final de 2012, um grupo de dez bombeiros decidiu ajudá-la. Ela estudava para concurso e chamou a atenção do grupo, que se disponibilizou a dar aulas para ela nos intervalos do trabalho. No início do ano seguinte, ela resolveu prestar vestibular e passou para recursos humanos. Todavia, se sentia triste por não ter condições de bancar o curso. "No começo nos disponibilizamos a ajudar nas matérias que ela tivesse dificuldade. No dia que oferecemos ajuda, ela chegou com um caderninho 'cobrando a aula', demonstrando interesse. Sempre vimos que ela era esforçada e queria estudar. Então nos juntamos para pagar essa faculdade para ela. Todo mês a gente repassava o valor referente a mensalidade”, contou o cabo Diogo Ribeiro.

Ivone diz que sonha atuar na área de formação. "Eu quero deixar de ser faxineira, passar em um concurso para dar uma melhor qualidade de vida aos meus familiares", afirmou.

Sobre os bombeiros, ela é só elogios. "Eles vieram para transformar minha vida. Antes eu tinha vontade de estudar, mas nunca tive alguém que incentivasse. Acho que eles resolveram me ajudar porque sou uma pessoa boa. Eles são os irmãos que eu não tive. Somos mais que uma família. É um sentimento de amor verdadeiro porque vejo que não tem falsidade, eles me apoiam sem nada em troca", finalizou.

Para completar o sonho, uma instituição especializada em aulas preparatórias para concursos públicos no Distrito Federal resolveu dar uma bolsa de estudos para Ivone. O Coordenador da unidade, Williams Costa afirmou que a empresa ficou sensibilizada com a história da moça. "O perfil dela é de uma pessoa batalhadora, que luta na vida para vencer", declarou.


Fonte - Agencia Satelite
Leia também em www.agenciasatelite.com.br

Postar um comentário

0 Comentários