Moradores contam 95 buracos em rua com 60 casas em Ceilândia, no DF

Falhas no asfalto acumulam água e viram criadouro para o Aedes aegypti. Greve da Novacap atrapalhou, diz administrador; não há prazo para solução.


Moradores de uma rua com 60 casas em Ceilândia, no Distrito Federal, contabilizaram 95 buracos espalhados pelo asfalto da via. As falhas na pavimentação receberam números e impressionam pela proximidade.

A contagem de buracos foi feita no conjunto I da QNM 19, em Ceilândia Sul. "Esses números aí são uma forma de protesto", afirma um morador. "O pessoal já fez abaixo-assinado e mandou para a administração, né, vamos ver o que a Novacap vai fazer", diz outra moradora da rua.

Responsável pela manutenção da infraestrutura urbana, a Novacap diz que vai recapear 177 quilômetros de asfalto, mas não informa prazo para a conclusão do serviço. Os moradores dizem que já cobraram providências da administração regional, sem sucesso.

O administrador regional de Ceilândia, Vilson de Oliveira, disse que a operação tapa-buracos ficou paralisada por 40 dias, por causa da greve de servidores da Novacap. Nesta segunda-feira (14), ele afirmou que tinha uma única equipe para fazer a manutenção.

"Nós dependemos muito dessas equipes [da Novacap] para realizar esses serviços, né? Se depender só da equipe da administração regional, vai demorar um pouco mais", afirma Oliveira.

Dengue
Sem alternativa, os moradores usaram restos de entulho para tampar os buracos, mas as chuvas transformaram as valas em poças d'água – criadouros ideais para o Aedes aegypti, mosquito que transmite dengue, febre chikungunya e zika vírus.

Nesta segunda-feira (14), o GDF começou uma "força-tarefa" para fiscalizar e combater os focos de proliferação do mosquito. Segundo o governo, a ideia é visitar todas as residências da capital até 31 de janeiro.

Fonte - G1/Distrito Federal

Postar um comentário

0 Comentários