Funcionário de cartório na Asa Sul é acusado de agredir idoso

ARQUIVO PESSOAL

Idoso teria entrado no 2º Ofício de Registro Civil para utilizar o banheiro da serventia. Ocorrência foi registrada na 1ª DP

Um funcionário do 2º Ofício de Registro Civil, Títulos e Documentos e Pessoas Jurídicas de Brasília, na 504 Sul, é acusado de agredir um idoso que teria entrado no local para utilizar o banheiro da serventia. De acordo com testemunhas, Domingos da Paixão Reis, 65 anos, foi atingido por Silas Gomes de Sousa, 54, do lado de fora do cartório. Em seguida, Silas teria fugido pela porta dos fundos. A ocorrência foi registrada na sexta-feira (3/11), na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul).

A advogada Alinne Marques – que estava no local a trabalho e prestou socorro ao idoso – afirmou que Reis foi “covardemente e brutalmente agredido”. Ao Metrópoles, ela contou que não viu o exato momento do fato porque estava dentro do cartório, mas presenciou a tentativa de fuga do funcionário. Após o episódio, um grupo de pessoas teria tentado impedir o homem de deixar o local, mas não conseguiu.

Alinne registrou em imagens e vídeo o momento em que o idoso era socorrido. “A vítima era uma pessoa visivelmente pobre e humilde, que só adentrou no cartório para utilizar o banheiro e saiu de lá covardemente agredido com danos que serão irreparáveis”, relatou em uma publicação no Facebook. Até a noite deste sábado, mais de 2 mil pessoas tinham curtido e outras 1,4 mil compartilhado o depoimento.



Ocorrência
Domingos registrou boletim de ocorrência na 1ª DP e afirmou que foi agredido “sem mais nem menos” por Silas. O idoso disse ainda que após receber o soco, caiu desacordado e não lembra mais de nada. Ele foi encaminhado ao Hospital de Base do DF (HBDF) e ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização do exame de corpo de delito.

À polícia, o funcionário do cartório disse que o idoso é conhecido por todos que trabalham no estabelecimento e fica nas proximidades do local pedindo dinheiro. Ele relatou que Domingos foi orientado por diversas vezes a não frequentar mais o cartório e afirmou que foi ameaçado pela vítima.

Segundo o depoimento dele, Domingos teria lhe jogado um copo d’água e desferiu uma cotovelada abaixo do peito. Neste momento, Silas confirmou ter “reagido” e dado um soco no nariz de Domingos.

O caso foi registrado como lesão corporal e ameaça. A Delegacia espera o resultado do exame para concluir o caso.

Ministério Público
A advogada presta assistência ao idoso e disse já ter tomado diversas medidas. “Fizemos uma denúncia ao Ministério Público e acionamos a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Iremos a todas as esferas que pudermos”, declarou. “O agressor fez o que fez, mas não contava com uma pedra no meio do caminho. E essa pedra sou eu, que não vou desistir até que veja a justiça para esse senhor.”

Segundo Alinne, tanto o idoso quanto o suposto agressor registraram boletim de ocorrência. De acordo com a advogada, o funcionário do cartório teria dito aos agentes que foi ameaçado pelo idoso com uma faca.

A reportagem tentou entrar em contato com o cartório, mas não teve retorno até a publicação desta matéria.


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários