DF: homem é preso por esfregar partes íntimas em adolescente no ônibus

A jovem de 15 anos acionou a PM, que deteve o suspeito em flagrante. Passageiras testemunharam o abuso

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

Um homem de 60 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) acusado de importunação sexual contra uma adolescente de 15 anos, dentro de um ônibus que fazia o trajeto Rodoviária do Plano Piloto-Esplanada. O caso ocorreu na tarde desta segunda-feira (25/3).

De acordo com o sargento Ado, responsável pela ocorrência, a vítima e duas testemunhas relataram que o suspeito teria “esfregado as partes íntimas dele” no ombro da jovem, que estava sentada dentro do ônibus.

A adolescente relatou o abuso ao motorista e os passageiros acionaram a PM. O coletivo parou na altura do Superior Tribunal Federal (STF) para que os policiais militares pudessem prender o homem.

Aos militares, o suspeito negou o abuso, mas foi desmentido pelo motorista e outras duas passageiras. Ele foi encaminhado à 5ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), onde será autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual.


Neste 2019, o Metrópoles inicia um projeto editorial para dar visibilidade às tragédias provocadas pela violência de gênero. As histórias de todas as vítimas de feminicídio do Distrito Federal serão contadas em perfis escritos por profissionais do sexo feminino (jornalistas, fotógrafas, artistas gráficas e cinegrafistas), com o propósito de aproximar as pessoas da trajetória de vida dessas mulheres.

O Elas por Elas propõe manter em pauta, durante todo o ano, o tema da violência contra a mulher para alertar a população e as autoridades sobre as graves consequências da cultura do machismo que persiste no país.

Desde 1° de janeiro, um contador está em destaque na capa do portal para monitorar e ressaltar os casos de Maria da Penha registrados no DF. Mas nossa maior energia será despendida para humanizar as estatísticas frias, que dão uma dimensão da gravidade do problema, porém não alcançam o poder da empatia, o único capaz de interromper a indiferença diante dos pedidos de socorro de tantas brasileira.


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários