DISTRITO FEDERAL Idosos sem condições de moradia no DF vão para hotéis

GDF custeará as diárias, mais baixas do que é normalmente cobrado. Governo procura mais parceiros no setor

Idosos sem moradia adequada serão hospedados em hotéis do DF ...

Os decretos do governo do Distrito Federal (GDF) com o intuito de evitar a propagação do novo coronavírus se voltam também para idosos sem condições adequadas de habitação. Medidas desta semana também adiaram o funcionamento de grande parte do comércio para 3 de maio. O objetivo é ajudar no isolamento social.

No caso dos idosos, hotéis da capital do país vão oferecer moradia provisória durante a pandemia da Covid-19. A coordenação da iniciativa é da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). Estão cadastradas 300 pessoas com 60 anos ou mais.

“São idosos que vivem sem condições de isolamento social dentro da própria casa”, afirma a secretaria Marcela Passamani. O projeto tem o nome de Hotelaria Solidária e conta com o apoio das secretarias de Saúde e Segurança Pública. A primeira vai realizar exames e oferecer cuidados médicos. A segunda pasta ficará responsável pelo cadastro.

Segundo levantamento da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), a pedido da Sejus, há cerca de 14 mil idosos em condições inadequadas de moradia na cidade. A faixa etária é o principal grupo de risco do coronavírus.

Em princípio, 150 apartamentos com serviços serão utilizados por três meses. O GDF custeará a diária para o hotel, que cobrará valor menor do que normalmente. A Sejus ainda busca mais parceiros para atuar no programa.

Outro projeto que trata dos mais velhos é o Adote um idoso. Jovens e adultos podem ir a mercados e farmácias a fim de ajudar pessoas com a faixa etária e evitar que eles seja infectados. Os voluntários podem fazer o cadastrar no Portal do Voluntariado.


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários