FLAMENGO - Isolamento social e incertezas: ansiedade afeta qualidade do sono do elenco do Flamengo

Preparador físico da comissão técnica de Jorge Jesus conta que alguns jogadores relatam, via aplicativo de celular, problemas para dormir

Em um cenário de incertezas no futebol mundial, o psicológico de uma atleta profissional pode se tornar um grande adversário. No Flamengo, a ansiedade causada pela quarentena de prevenção ao coronavírus tem seus efeitos medidos na qualidade - e quantidade - do sono dos jogadores.

Treino do Flamengo no Ninho do Urubu — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Recentemente o elenco passou a utilizar o aplicativo de celular "CoachID". Nele, os jogadores recebem planos de treino, registram suas impressões sobre as atividades e também sobre o humor e qualidade do sono. Neste período sem jogos, alguns relataram problemas para dormir.

O preparador físico Marcio Sampaio, que passa o período de quarentena em Portugal, assim como Jorge Jesus, recebeu as informações através do aplicativo e informou ao departamento médico do Flamengo.

- Os jogadores usam diariamente quando acordam e depois da sessão de treino. Para eles é uma novidade fazer esse trabalho em casa e depois quantificar no aplicativo. Para nós é ótimo porque conseguimos o feedback. Agora temos nos deparado com algumas coisas que já esperávamos. Temos casos de jogadores que estão dormindo pouco e mal, fruto dessa ansiedade. Isso leva a um nível de estresse alto. O departamento médico foi avisado e conseguimos interferir - disse Marcio Sampaio ao jornal português "Record".

A ideia inicial do Flamengo era retomar os treinos no Ninho do Urubu nesta terça-feira, dia 21, mas, como não houve liberação das autoridades, as férias foram ampliadas até o dia 30. Mas o cenário ainda é repleto de incertezas, porque ainda não é possível precisar quando as competições voltarão a ser disputadas.


Fonte - GloboEsporte.com

Postar um comentário

0 Comentários