Coronavírus: GDF assina convênio de R$ 10 mi com a Fiocruz por tecnologia

O acordo tem como objetivo obter tecnologia para diagnóstico, tratamento e prevenção da Covid-19 no DF

OGDF assinou, nesta terça-feira (05/05), um convênio com a Fundação Oswaldo Cruz (Friocruz) com objetivo de desenvolver tecnologia para diagnóstico, tratamento e prevenção do novo coronavírus.

A intenção é avaliar e fomentar soluções em saúde digital, projetos de inovação, serviços e produtos tecnológicos digitais, como realidade virtual e Big Data (para tratar grande volume de dados), que sejam úteis para o enfrentamento do novo coronavírus e das consequências da pandemia. O acordo custará R$ 10 milhões ao governo local.

O convênio foi assinado pelo secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, pela diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio, e pelo presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do DF (FAP-DF), Alessandro Dantas. A cerimônia foi transmitida pelas redes sociais.

O secretário de Saúde do DF disse que a estruturação da rede de saúde pública e a incorporação de tecnologias dão dignidade para os cidadãos. “Iremos produzir resultados para a população”, afirmou.

A diretora da Fiocruz Brasília destacou que a pandemia do novo coroanvírus apresenta desafios para oferecer saúde de qualidade à população. “Que a gente siga não só no desenvolvimento de tecnologias, mas também na capacitação de profissionais para lidar com as soluções digitais para a saúde e também com o fortalecimento da rede de inovação no DF”, assinalou.

O secretário de Ciência e Tecnologia do DF, Gilvam Máximo Reprodução/GDF

Diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio assinou o convênio com o GDF nesta terça-feira (05/05) Reprodução/GDF

O secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, também esteve no evento Reprodução/GDF

Centenas de projetos e propostas de pesquisas para combater a pandemia do novo coronavírus foram apresentadas à FAP-DF, de acordo com o presidente da fundação. O secretário de Ciência e Tecnologia do DF, Gilvam Máximo, disse que a ciência é o caminho para superar a crise de saúde.

“A Fiocruz é uma instituição respeitada internacionalmente e foi nomeada laboratório de referência da Organização Mundial de Saúde para Covid nas Américas”, pontuou Máximo.

Com o convênio, o GDF quer ter em mãos tecnologia para também capacitar profissionais de assistência e gestão da saúde para atuarem no sistema digitalizado, criar uma rede cooperativa de ciência e tecnologia de saúde digital fortalecida para o desenvolvimento de pesquisas tecnológicas e enfrentamento de doenças infectocontagiosas.

Outro resultado esperado com o acordo é a ampliação da capacidade geral de diagnóstico da Secretaria de Saúde.


Fonte - Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários