Em 4 dias, 810 pneus são recolhidos das ruas de Santa Maria

Descarte irregular, feito principalmente por borracharias e oficinas mecânicas, polui o meio ambiente e contribui para foco de mosquito da dengue


Propício ao acúmulo de águas de chuva e favorável a criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue, os pneus descartados irregularmente nas ruas são um problema ambiental e de saúde pública.

Para enfrentar esse problema, equipes do GDF Presente estiveram na última semana em Santa Maria e, em apenas quatro dias, recolheram 810 pneus em lotes vazios e descartados nas calçadas.

Coordenador do Polo Sul, núcleo do programa de zeladoria do governo que atende cinco regiões administrativas, entre elas Santa Maria, Germano Guedes alerta para o risco dos pneus que são jogados nas ruas. “É um problema que a própria população se expõe e que precisa ser evitado.”

Dois dos responsáveis identificados pelo descarte irregular desse material são borracharias e oficinas mecânicas. Mas a competência de recolhimento, de acordo com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), é dos próprios fabricantes. Algumas concessionárias de automóveis de Brasília armazenam pneus velhos em suas lojas, que posteriormente são recolhidos pelos fornecedores do produto.

Em dezembro de 2019, inclusive, a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos assinou um termo de ajuste de conduta com o Governo do Distrito Federal (GDF). Por meio dele, se comprometeu a coletar o material recolhido das ruas pela SLU e levado às 16 unidades operacionais da empresa. É lá, inclusive, que devem ser entregues os pneus velhos por quem não precisar mais utilizá-los.


A administração regional prepara uma ação de conscientização dos moradores para o descarte regular de entulhos e inservíveis. Duas áreas que estavam sendo feitas de transbordo irregular foram cercadas e uma delas transformada em área de lazer. “Estamos fazendo a nossa parte, mas precisamos da parceria da comunidade para manter nossa cidade limpa e bem organizada”, ressalta a administradora regional, Marileide Romão.

Fonte - Correio de Santa Maria

Postar um comentário

0 Comentários