Page Nav

HIDE

Últimas notícias:

latest

CAMPANHA - COMBATE A DENGUE


Homem é preso ao esfaquear a ex-companheira no Distrito Federal

O autor do crime foi encontrado no Hospital Regional de Sobradinho com um ferimento no ombro. Ele está preso

Divulgação/PCDF

Um homem, de 45 anos, esfaqueou a ex-mulher, de 41, na região do abdômen, na noite desse domingo (20/3), na Vila Buritis, em Sobradinho 2. Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o acusado, inconformado com a separação do casal há cerca de três meses, chegou à casa da vítima e a atacou com uma faca (foto em destaque). O caso é investigado como tentativa de feminicídio.

Ele foi localizado pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) no interior do Hospital Regional de Sobradinho (HRS), com um ferimento no ombro. Ele passou por atendimento no hospital e está preso. A PCDF não sabe informar como ele se machucou.

A ex-esposa precisou passar por cirurgia por causa da perfuração no abdômen. Ela encontra-se em observação no mesmo centro médico.

Arte/Metrópoles

Até outubro de 2021, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) registrou 22 feminicídios - Rafaela Felicciano/Metrópoles

A quantidade de feminicídios subiu 70% Hugo Barreto/Metrópoles

8 de janeiro – Isabel Ferreira Alves, 38. Ela foi morta a facadas pelo companheiro dentro da residência em que o casal morava, em Ceilândia - Arquivo Pessoal

12 de janeiro – Marley de Barcelos Dias, 54. O ex-companheiro dela pulou o muro da casa e efetuou três disparos contra Marley. Ele fugiu e se matou depois - Arquivo Pessoal

19 de janeiro – Letícia Santos de Souza, 22 anos. A jovem foi morta após o ex-namorado descobrir uma traição. Além dela, o homem com quem ela teve um relacionamento foi executado - Arquivo Pessoal

31 de janeiro – Zenilda Alves de Sousa, 51. A mulher foi morta com 11 facadas pelo próprio sobrinho, dentro de casa - iStock

13 de fevereiro – Rosileia Pereira Freitas, 36. Ela foi assassinada a facadas pelo ex-companheiro. Ele foi preso e condenado a 26 anos em regime fechado - Arquivo Pessoal

26 de março – Evelyne Ogawa, 38. A radialista manteve um relacionamento com Vinícius Fernando, o autor do crime, por mais de três anos. Ela foi morta enforcada com um fio elétrico - Arquivo Pessoal

9 de abril – Tatiane Pereira da Silva, 41. A mulher foi mordida e esfaqueada pelo marido. Ficou três dias internada, mas não resistiu aos ferimentos e morreu - Arquivo Pessoal

16 de abril – Gabriela Cardoso de Brito, 35. Ela conversava com uma vizinha quando o ex-companheiro chegou atirando contra as duas. A vítima foi atingida no rosto e no ombro - Arquivo Pessoal

24 de abril – Tatiele da Cruz Ferreira, 25. Morta em frente ao restaurante comunitário de Sobradinho II. Ela era ameaçada há um ano por ter testemunhado um homicídio. Deixou 4 filhos - Arquivo Pessoal

25 de abril – Karla Roberta Fernandes Pereira, 38. Foi encontrada degolada em um matagal de Santa Maria. O marido dela assumiu a autoria do crime e disse que a motivação foi ciúmes - Igo Estrela/Metrópoles

9 de maio – Larissa Pereira do Nascimento, 22. A mulher foi agredida por 2 horas, com a utilização de um taco de beisebol. - Arquivo Pessoal

22 de maio – Karla Pucci, 47. Assassinada pelo ex a pedradas dentro de uma funerária. O casal se conheceu seis meses antes do crime - Arquivo Pessoal

6 de junho – Leidenaura Moreira Rosa da Silva, 37. Morta pelo companheiro com uma facada no pescoço. Ele já tinha condenação anterior por tráfico de drogas - Arquivo Pessoal

8 de junho – Fernanda Landim, 33. Atingida a facadas pelo companheiro. O casal tinha uma filha de 3 anos, que ficou sob a guarda da avó materna - Arquivo Pessoal

17 de junho – Melissa Mazzarello de Carvalho Santos Gomes, 41. A psicóloga foi morta por ciúmes. O autor do crime tinha descoberto uma suposta traição e matou a mulher durante uma briga - Reprodução/Instagram

20 de junho – Thaís Campos, 27. A cirurgiã-dentista foi morta com tiros à queima-roupa pelo ex-companheiro. Os dois estavam separados há cerca de 5 meses e tinham uma filha - Arquivo Pessoal

3 de julho – Simone Xavier Nogueira, 41. Ela era violentada sexualmente pelo ex-marido, um conhecido traficante da Estrutural. Ele utilizou uma espingarda para cometer o crime - Reprodução/Facebook

9 de outubro - Ivani Ferreira da Silva, 42. Ela e a irmã foram atacadas com golpes de barra de ferro pelo ex-companheiro da vítima. Ivani não sobreviveu - Divulgação

16 de outubro - Milena Cristina Gonçalves, 24. A estudante de direito foi morta por um homem que conheceu na noite anterior, após uma noite de “sexo violento” - Hugo Barreto/Metrópoles

17 de outubro - Olivia Makoski, 47. A empresária foi assassinada pelo ex-marido, Francisco de Assis Guembitzchi. O autor se matou em seguida - Reprodução/Instagram

28/10 - Jaqueline Araújo da Silva, 38. A mulher foi morta a facadas por um guardador de carros não identificado - Paul Bradbury/Getty

31 de outubro - Ana Carolina de Lima Araújo, 21. A jovem foi encontrada morta em um motel com um tiro na cabeça - Reprodução/Facebook

29 de novembro - Giovanna Laura Santos Peters, 20 anos. Leandro de Araújo Marques, 22, degolou a namorada dentro de casa e escondeu o corpo com pedras - Arquivo Pessoal

6 de dezembro - Drielle Ribeiro da Silva, 34. Ela era vítima de perseguições pelo ex-companheiro. A mulher morreu com, pelo menos, 59 golpes de faca - Reprodução/Facebook

De acordo com o delegado Hudson Maldonado, da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), o homem ameaçava a vítima de morte após a separação. “Caso a ex-mulher arranjasse outro companheiro, ele a mataria”, afirmou.

Na noite do crime, ocorria uma reunião familiar na casa da mulher, e o homem sentou-se no meio fio, em frente à casa da vítima, indignado com a situação. Momentos depois, ela saiu para verificar o que ocorria e foi atacada. Ela tentou conter o ex-companheiro, mas acabou ferida no abdômen.

Segundo a irmã da vítima, o suspeito é violento, ciumento e fazia uso de bebida alcóolica constantemente. Quando bebia, ficava agressivo. Se condenado por tentativa de feminicídio, ele pode pegar de 4 a 20 anos de prisão.
Feminicídio

Na manhã desse domingo (20/3), Silvestre Pereira de Araújo, 44, matou a companheira, Joana Santana Pereira dos Santos, durante discussão por causa de uma dívida que ele tinha com um agiota.

O crime ocorreu quadra 9E, do Arapoanga, em Planaltina. O homem está preso.

Fonte - Metrópoles

Nenhum comentário




Latest Articles